Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

[ESPECIAL] Carreira: Por Que Escolher a Fisioterapia Ortopédica?

[ESPECIAL] Carreira: Por Que Escolher a Fisioterapia Ortopédica?
Gostou? Avalie!

No dia 13 de Outubro foi comemorado o Dia do Fisioterapeuta e para celebrar essa data especial, decidimos publicar um artigo sobre a carreira do fisioterapeuta em uma das áreas mais procuradas: a fisioterapia ortopédica. Então vamos a ele!!

A fisioterapia é uma profissão da área da saúde que tem como objetivo prevenir doenças e reabilitar o paciente com sequelas das mais diversas patologias do corpo humano.

A profissão trabalha com:

  • Promoção;
  • Prevenção:
  • Recuperação;
  • E Reabilitação do Paciente.

Utilizando diversas técnicas para o alcance dos objetivos propostos.

As técnicas mais utilizadas são:

  • As Terapias Manuais;
  • A Cinesioterapia (Terapia Através de Exercícios);
  • Recursos Físicos.

O profissional habilitado pode identificar os níveis de lesões e traçar um tratamento individualizado e adequado, podendo amenizar ou até mesmo oferecer cura completa dos sintomas.

A fisioterapia nasceu em meados do século XX, quando as duas guerras mundiais causaram um grande número de lesões e ferimentos graves, necessitando de uma abordagem que pudesse reinserir as pessoas afetadas novamente em uma vida ativa.

Inicialmente a fisioterapia foi executada por voluntários nos campos de batalha, porém com o tempo a profissão acompanhou as mudanças e transformações do século XX, e os profissionais da área souberam agregar as descobertas e técnicas durante a prática da profissão.

No Brasil, a fisioterapia se iniciou dentro da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, no ano de 1929.

Porém, apenas em 1951 foi formado o primeiro curso para formação de fisioterapeutas, que na época eram denominados técnicos em fisioterapia. Esse curso possuía duração de 1 ano.

Em 1959 foi criada a Associação Brasileira de Fisioterapeutas, onde se filiou ao WCPT (World Confederation for Physical Therapy).

Em 13 de outubro de 1969 a profissão adquiriu seus direitos, através do decreto-lei nº 938/69, onde a fisioterapia foi reconhecida como um nível superior e foi definitivamente regulada.

Por causa disso, no dia 13 de outubro se comemora o dia do fisioterapeuta.

O curso superior em fisioterapia tem duração de 4 a 5 anos. A grade curricular engloba matérias teóricas, porém com muitas disciplinas práticas.

Durante o curso, o aluno estuda as disciplinas de:

A fim de entender todas as suas particularidades.

Estuda também as patologias de acordo com cada especialidade (neurologia, ortopedia, cardiologia, etc.), além de aprender como prevenir e tratar as sequelas que cada tipo de patologia resulta.

Nos últimos dois semestres os alunos passam pelo estágio obrigatório, onde vão aplicar na prática todos os conhecimentos adquiridos durante o curso, que se encerra com a elaboração e apresentação do trabalho de conclusão de curso.

Áreas da Fisioterapia

Durante o curso de fisioterapia o aluno aprende um pouco sobre cada área da fisioterapia. Ao se formar, ele está preparado para lidar de forma geral com todos os casos.

Porém, é preciso fazer um curso de especialização para atuar em determinadas áreas ou seguir determinado caminho.

Por exemplo, caso o fisioterapeuta queira trabalhar em hospitais, é preciso fazer a especialização em fisioterapia hospitalar.

O curso de especialização varia entre 1 a 2 anos e nele o aluno estuda sobre todas as patologias, prevenção e reabilitação da área escolhida, de forma mais profunda e completa.

As áreas de atuação em fisioterapia podem ser divididas em dois tipos:

  • Os Locais, Ou Seja, O Local Onde o Fisioterapeuta Irá Atuar;
  • As Áreas, Que São as Especialidades Em Que o Fisioterapeuta Será Especializado.

Áreas de Atuação

Fisioterapia Clínica

  • Consultórios;
  • Ambulatórios;
  • Centros de Reabilitação;
  • Clínicas;
  • Hospitais.

Saúde Pública Coletiva

  • Ações Básicas de Saúde;
  • Fisioterapia do Trabalho (Ergonomia);
  • Programas Institucionais;
  • Vigilância Sanitária.

Educação

  • Pesquisa;
  • Extensão;
  • Supervisão Técnica e Administrativa;
  • Docência;
  • Direção e Coordenação de Cursos.

Home Care

  • Atendimento de Pacientes em Residência.

Outros

  • Vendas e Representação de Equipamentos de Uso Fisioterapêuticos.

Áreas de Atuação

Fisioterapia Pediátrica e Neo Natal

Previne e trata enfermidades em recém-nascidos (prematuro e a termo), crianças e adolescentes.

Fisioterapia em Gerontologia

Previne e trata enfermidades decorrentes do processo do envelhecimento, promovendo a recuperação de pessoas idosas.

Fisioterapia Dermato-Funcional

Estuda e diagnostica afecções dermatológicas.

Fisioterapia do Trabalho

Intervém de forma preventiva ou terapêutica em empresas e organizações detentoras de posto de trabalho.

Fisioterapia Urológica, Ginecológica e Obstétrica

Prevenção e tratamento de disfunções urinárias, fecais e sexuais, em homens e mulheres. Na fisioterapia obstétrica, o objetivo é adaptar a mulher as mudanças do corpo durante a gestação, a preparando para o parto.

Fisioterapia Neuro-Funcional

Estuda, diagnostica e trata distúrbios neurológicos que resultam em disfunções motoras.

Fisioterapia Respiratória

Previne e trata distúrbios respiratórios, com o objetivo de melhorar a dinâmica respiratória, remover secreções e promover uma melhora da função respiratória.

Fisioterapia Orofacial

Atua em conjunto com a odontologia, tratando disfunções da articulação temporomandibular e disfunções relacionadas à deglutição, sucção, problemas oculares e pré e pós-operatório de plásticas faciais.

Fisioterapia em Terapias Manuais

Utiliza técnicas manuais para auxílio da reabilitação de condições neuro-músculo-esqueléticas.

Fisioterapia em Oncologia

Tem como objetivo preservar, manter, desenvolver e restaurar a integridade cinético-funcional de pacientes com câncer.

Fisioterapia em Terapia Intensiva

Atua nas unidades de terapia intensiva, atuando de maneira complexa no gerenciamento do funcionamento do sistema respiratório e de todas as atividades correlacionadas com a otimização da função ventilatória.

Atua também na prevenção de perda de força muscular, de deformidades associadas ao imobilismo e na prevenção de úlceras de pressão.

Fisioterapia em Cardiologia

Atua melhorando as condições físicas, mentais e sociais, para oferecer uma melhor qualidade de vida ao paciente cardiopata.

Fisioterapia em Reabilitação Vestibular

Atua na diminuição de sintomas de tontura e desequilíbrio associados à desordens do sistema vestibular.

Fisioterapia Ortóptica

Identifica possíveis causas dos transtornos posturais através do desequilíbrio ocular. Prescreve exercícios oculares para melhora do equilíbrio postural.

Fisioterapia Traumato-Ortopédica

Previne, diagnostica e trata disfunções musculoesqueléticas de origem ortopédica ou decorrente de traumatismos, além de doenças reumatológicas.

Fisioterapia em Reeducação Postural

Utiliza técnicas específicas que melhoram a postura e consciência corporal do paciente.

Empreendedorismo e Gestão Para Fisioterapeutas

Atua na gestão e administração de clínicas e consultórios.

Perícia Judicial

Elaboração de laudo cinesiológico-funcional, para ser anexado ao processo e encaminhado para o juiz que julgará o caso.

Acupuntura

Utiliza conhecimentos da medicina tradicional chinesa, para tratar e curar utilizando aplicações de agulhas, moxas e outras técnicas.

Pilates

Utiliza as técnicas do método Pilates para prevenção e reabilitação das mais diversas patologias.

Fisioterapia Ortopédica

A fisioterapia ortopédica é uma das áreas mais procuradas da fisioterapia.

Essa especialidade atua no alívio da dor, no restabelecimento de funções, no aumento da força muscular, na correção de deformidades a também na prevenção de lesões.

O Que é Fisioterapia Ortopédica?

A fisioterapia ortopédica é responsável por prevenir e tratar disfunções:

  • Musculares;
  • Ósseas;
  • Tendíneas;
  • Ligamentares.

Causadas por patologias do sistema musculoesquelético e por traumas.

As lesões musculoesqueléticas podem ter origem esportiva, por:

  • Desgaste Natural.
  • Traumas;
  • Doenças Congênitas;
  • Auto Imunes;
  • Pós Cirúrgicas.

A fisioterapia ortopédica atua no processo de:

  • Reabilitação de Fraturas;
  • Entorses Ligamentares;
  • Amputações;
  • Lesões Musculares;
  • Lesões por Esforço Repetitivo (LER);
  • Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho (DORT);
  • Distúrbios Mecânicos da Coluna Vertebral;
  • Pré e Pós Cirúrgico;
  • Dentre Outros.

O objetivo principal da fisioterapia ortopédica é:

  • Aliviar o Quadro Álgico;
  • Diminuir ou Eliminar o Quadro Inflamatório;
  • Diminuir o Edema;
  • Restabelecer a Força Muscular;
  • Manter ou Aumentar a Amplitude de Movimento;
  • Recuperar Movimentos;
  • Melhorar o Equilíbrio;
  • Propriocepção;
  • Auxiliar na Reeducação Postural.

O fisioterapeuta pode ainda atuar na prevenção desses problemas e também na prevenção de intervenção cirúrgica.

Como o Profissional Trabalha Dentro Dessa Área?

Inicialmente o fisioterapeuta realiza uma avaliação completa, através de anamnese com dados do paciente e da lesão a ser tratada.

Uma avaliação física é realizada, através de inspeção, palpação e testes específicos, a fim de realizar o diagnóstico fisioterapêutico.

Após o diagnóstico realizado, o fisioterapeuta traça os objetivos do tratamento e quais as condutas serão realizadas para alcançar esses objetivos.

As sessões de fisioterapia devem ser realizadas de forma individual, com duração de 40 a 50 minutos, onde as condutas serão realizadas respeitando a dor e a condição física do paciente.

A frequência das sessões e tempo de tratamento devem ser prescritas pelo fisioterapeuta, onde o objetivo final é reabilitar o paciente para que ele possa realizar todas as suas atividades com a melhor qualidade de vida possível.

Benefícios da Fisioterapia Ortopédica

A fisioterapia atua nas mais diversas patologias ortopédicas, como:

  • Tendinites;
  • Bursites;
  • Distensões;
  • Luxações;
  • Entorses;
  • Osteoporose;
  • Osteoartrose;
  • Dentre Outros.

Quando um indivíduo recebe um diagnóstico médico de alguma patologia musculoesquelética, o médico também já o encaminha para a realização de fisioterapia, já que grande parte dessas patologias possuem tratamento conservador com grandes índices de resolução completa.

A fisioterapia ortopédica tem como benefício principal a resolução completa ou quase completa dos sintomas de doenças musculoesqueléticas, em um tratamento realizado de forma simples, barata e não invasiva.

O paciente que realiza a fisioterapia de forma correta, realizando todas as sessões e seguindo as orientações do fisioterapeuta, consegue na grande maioria das vezes uma resolução total de seus sintomas.

Quando não consegue a reabilitação total, consegue pelo menos uma melhora considerável de sintomas que melhora de forma eficaz a sua qualidade de vida.

Em alguns casos o tratamento conservador pode não ser eficaz, sendo necessária uma intervenção cirúrgica.

Nesse caso a fisioterapia atua tanto no pré-operatório, preparando o paciente para a cirurgia, como no pós-operatório, oferecendo efeito analgésico para aliviar os desconfortos naturais da cirurgia.

Além disso, acelera a cicatrização, a recuperação local (da cirurgia) e reabilitação do paciente para que ele possa voltar a realizar suas atividades de forma segura após a cirurgia.

Técnicas e Recursos Utilizados na Fisioterapia Ortopédica

A fisioterapia ortopédica utiliza vários recursos físicos e manuais para o processo de reabilitação dos pacientes. São eles:

  • Eletroterapia

A eletroterapia utiliza as correntes elétricas como modalidade terapêutica. Os aparelhos utilizados na fisioterapia utilizam uma intensidade de corrente baixa.

  • TENS – A eletroterapia utiliza as correntes elétricas como modalidade terapêutica. Os aparelhos utilizados na fisioterapia utilizam uma intensidade de corrente baixa.
  • Corrente Russa – Corrente excito motora de média frequência, com trens de pulso modelados em baixa frequência, suficientes para estimular um motoneurônio. Promove hipertrofia muscular e aumento da atividade celular.
  • Corrente Interferencial – A corrente interferencial se baseia na aplicação de correntes elétricas alternadas de média frequência, utilizada tanto para obter contração muscular como para analgesia. Auxilia no controle da dor, promoção de cicatrização, reparo dos tecidos e produção de contrações musculares.
  • Termoterapia

Na termoterapia são utilizados os recursos térmicos como calor (chamado de termoterapia) e frio (chamado de crioterapia). Esses recursos auxiliam no tratamento de várias patologias ortopédicas.

Quando aplicados de forma adequada, reduzem o espasmo muscular e a dor, preparando a região para a aplicação de técnicas terapêuticas.

A termoterapia está indicada nos casos:

  • Inflamatórios Subagudos e Crônicos;
  • Na Redução Da Dor Subguda e Crônica;
  • Na Redução de Espasmos Musculares;
  • Na Redução de Amplitude de Movimento;
  • Em Hematomas;
  • Nas contraturas articulares.

O calor fornece aumento da elasticidade dos tecidos, diminui a dor, reduz o tônus e o espasmo muscular e aumenta a velocidade de condução nervosa.

O calor pode ser fornecido através de agentes de calor, superficiais e profundos. São eles:

Agentes de Calor Superficial:

  • Lâmpadas Infravermelhas;
  • Compressas Quentes Úmidas;
  • Banho de Parafina;
  • Turbilhão Aquecido;
  • Imersão em Água Aquecida.

Agente de Calor Profundo:

  • Diatermia por Micro-ondas;
  • Diatermia por Ondas Curtas;
  • Ultrassom Terapêutico.
  • Crioterapia

Recurso da fisioterapia onde se aplica baixas temperaturas para diminuição dos sintomas e auxílio na terapia.

A aplicação do frio numa determinada região diminui a temperatura local, deixando o fluxo sanguíneo mais lento e diminuindo a hemorragia decorrente da lesão, restringindo a área do trauma e evitando lesões por hipóxia secundária.

Além disso, o gelo diminui o diâmetro dos vasos sanguíneos, diminuindo também o extravasamento de líquido no tecido, contendo o edema.

O gelo também diminui o metabolismo celular, fazendo com que as células trabalhem de forma mais lenta, assim como as células nervosas e receptores de dor, levando a um maior controle de estímulos dolorosos e proporcionando a analgesia.

A crioterapia pode ser utilizada através de spray, cubos de gelo, compressas, criomassagem, turbilhão com água gelada e imersão em água gelada.

  • Fototerapia

Utiliza o laser de baixa potência, que auxilia na redução da dor, cicatrização dos tecidos e resolução do processo inflamatório.

  • Recursos Terapêuticos Manuais

Conjunto de técnicas terapêuticas utilizadas pelo fisioterapeuta para prevenir e tratar diversas disfunções.

O objetivo da terapia manual é obter, através de forma direta ou reflexa, reações fisiológicas que equilibram e normalizam as diversas alterações musculares e ostearticulares, atuando também na diminuição da dor.

As técnicas mais utilizadas para tratamento de disfunções musculoesqueléticas são:

  • Osteopatia;
  • Quiropraxia;
  • Massagem do Tecido Conjuntivo;
  • Liberação Miofascial;
  • Cyriax;
  • Kaltenborn;
  • Mackenzie;
  • Maitland.

A drenagem linfática é uma técnica de terapia manual e pode ser utilizada para diminuição o acúmulo de líquidos em uma determinada região.

  • Cinesioterapia (Exercício Terapêutico)

É o treinamento planejado e sistemático de movimentos do corpo, posturas ou atividades físicas, com o objetivo de tratar deficiências, melhorar, restaurar ou potencializar a função física, prevenir ou reduzir fatores de risco ligados à saúde e otimizar o estado de saúde geral.

  • Mecanoterapia

Utiliza aparelhos mecânicos (halteres, molas, elásticos, bolas, cama elástica, disco proprioceptivo, etc.) no tratamento e prevenção de várias patologias musculoesqueléticas.

Com o auxílio desses aparelhos é possível desenvolver e restaurar a força muscular melhorar a mobilidade articular, aumentar a flexibilidade muscular e a coordenação, auxiliando também no ganho de massa e resistência muscular.

  • Hidroterapia

Utiliza os efeitos físicos, fisiológicos e cinesiológicos da imersão da água como recurso auxiliar na reeducação funcional musculoesquelética, com o objetivo de cura, manutenção ou prevenção de alteração funcional.

  • Dry Needling

Sem nenhuma medicação, o agulhamento seco é aplicado em pontos estratégicos com o objetivo de tratar a dor.

  • Bandagem Funcional

Terapia onde são utilizadas fitas elásticas aderentes à pele, que são ativadas pelo calor do corpo. A fita elástica é colocada sobre a área a ser estimulada, onde a forma mais importante é a força de reação ao estiramento da fita, melhorando a função muscular e aliviando a dor.

É uma técnica inovadora que auxilia no tratamento de desordens musculares, tendíneas, ligamentares e circulatórias.

Por Que Trabalhar com Fisioterapia Ortopédica?

A fisioterapia ortopédica é considerada uma das áreas mais procuradas da fisioterapia, pois pode tratar inúmeras patologias de origem musculoesquelética.

Os pacientes com disfunções ortopédicas são os que mais se beneficiam da fisioterapia, pois na grande maioria dos casos a terapia pode oferecer resolução completa dos sintomas.

Diferente de algumas áreas, como na fisioterapia neurológica, por exemplo, em que não há cura e apenas tratamento para diminuição das sequelas, na fisioterapia ortopédica o paciente sai, na maioria das vezes, totalmente curado da clínica.

Isso traz benefícios para o paciente e também para o fisioterapeuta, que sente satisfação ao ver seu paciente totalmente livre de dores e sequelas.

Atualmente grande parte da população apresenta pelo menos alguma patologia ortopédica, o que faz com que mais profissionais da fisioterapia ortopédica sejam necessários.

Importância da Fisioterapia Ortopédica

Como dito anteriormente, grande parte da população apresenta pelo menos um tipo de patologia ortopédica, como:

  • Dores no Joelho;
  • Hérnia de Disco;
  • Lombalgias;
  • Tendinites;
  • Bursites;
  • Dentre Outros.

Causando dores e desconforto durante a realização de atividades, o que faz com que a qualidade de vida do paciente diminua drasticamente.

A fisioterapia ortopédica é importante, pois pode tratar todas essas causas, diminuindo os sintomas, prevenindo possíveis cirurgias e melhorando a qualidade de vida como um todo.

Quais Patologias Podemos Tratar?

A fisioterapia ortopédica pode tratar toda e qualquer patologia do sistema musculoesquelético, como:

  • Tendinites;
  • Bursites;
  • Lesões Ligamentares;
  • Lesões Meniscais;
  • Lesões Discais;
  • Distensões;
  • Entorses;
  • Fraturas;
  • Artrose;
  • Artrites;
  • Osteoporose;
  • Alterações Posturais;
  • Fibromialgias;
  • Distrofias Musculares;
  • Doenças Auto-Imunes;
  • Doenças Reumatológicas.

Abaixo são citadas as lesões mais comuns tratadas na fisioterapia ortopédica:

Lesões nos Membros Superiores

  • Tendinite de Ombro;
  • Sinovite;
  • Bursite de Ombro;
  • Capsulite Adesiva;
  • Síndrome do Manguito Rotador;
  • Síndrome do Impacto;
  • Epicondilite Medial;
  • Epicondilite Lateral;
  • Tendinite de Punho;
  • Síndrome do Túnel do Carpo;
  • Síndrome do Canal de Guyon;
  • Tenossinovite Estenosante;

Lesões na Coluna

  • Degeneração do Disco;
  • Hérnia de Disco;
  • Fratura por Compressão;
  • Espondilólise;
  • Espondilolistese;
  • Espondilite Anquilosante;
  • Estenose do Canal Vertebral;
  • Subluxação Costal;
  • Lombalgia;
  • Dorsalgia;
  • Cervicalgia.

Lesões nos Membros Inferiores

  • Bursite de Quadril;
  • Síndrome do Impacto Femoro-Acetabular;
  • Epifisiólise;
  • Pubalgia;
  • Osteoporose;
  • Síndrome do Piriforme;
  • Anquilose de Quadril;
  • Displasia do Desenvolvimento do Quadril;
  • Lesão de Ligamento Colateral Anterior, Posterior;
  • Tendinite Patelar;
  • Condromalácia;
  • Síndrome do Corredor;
  • Lesão Meniscal;
  • Luxação Patelar;
  • Sinovite;
  • Síndrome do Trato Iliotibial;
  • Hoffite;
  • Entorses de Tornozelo;
  • Lesão Ligamentar do Tornozelo;
  • Fasceíte Plantar;
  • Metatarsalgia;
  • Esporão Calcâneo;
  • Bursite de Tornozelo;
  • Hálux Rígido.

Como Ter uma Carreira Na Fisioterapia Ortopédica?

Após a formação em fisioterapia, é necessário a realização de uma especialização na área de fisioterapia ortopédica.

O curso pode durar de 1 a 2 anos e a grade curricular é específica para o tratamento e prevenção de doenças musculoesqueléticas.

Durante a especialização é importante a realização de estágios na área para colocar em prática todo o conhecimento adquirido durante a especialização.

Um trabalho de conclusão também é necessário para obtenção do título de especialista.

O Que é o Mais Importante Para o Profissional?

O mais importante para o profissional de qualquer área é realizar seu trabalho com atenção total ao paciente e ter amor pelo que faz, oferecendo sempre o seu melhor ao realizar o atendimento fisioterapêutico.

Além disso, mesmo depois da especialização é importante que o fisioterapeuta nunca pare de estudar, pois a cada dia que passa novos trabalhos são realizados e técnicas desenvolvidas para oferecer o que há de melhor no processo de reabilitação.

Conclusão

A fisioterapia ortopédica é uma área que vem crescendo mais a cada dia que passa, pois, muitos indivíduos procuram essa especialidade a fim de tratar suas patologias de origem musculoesqueléticas, que são cada vez mais presentes na população de ambas as idades.

Além de reabilitar, o fisioterapeuta também pode atuar na prevenção de lesões e na prevenção de recidiva da lesão inicial.

É uma área muito prazerosa de atender, pois na grande maioria dos casos a resolução dos sintomas é completa, oferecendo ao paciente uma vida sem dores, sem lesões e com excelente qualidade de vida.

Referencias Bibliográficas
KISNER, C.; COLBY, L.A. Exercícios terapêuticos: Fundamentos e Técnicas. 6ªed. São Paulo: Manole, 2016. 961p.
DUTTON, M. Fisioterapia Ortopédica. 2ªed. São Paulo: Artmed, 2010. 1700p.
http://www.crefito3.org.br/dsn/fisioterapia.asp
http://fisioterapia.com/fisioterapia/especialidades/#1463789304199-204de0d2-b411
https://prezi.com/uqcru6hsd-pj/recursos-terapeuticos-da-fisioterapia/
http://fisioterapia.com/crioterapia-o-que-e-e-para-que-serve/
http://www.einstein.br/estrutura/centro-reabilitacao/especialidades/fisioterapia/fisioterapia-ortopedica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *