Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Como se sabe, hoje existe um elevado número de portadores da fibromialgia, com cerca de 5% dos brasileiros que sofrem dessa patologia no Brasil, sendo que as pessoas mais atingidas são as mulheres (podemos dizer que de 10 pacientes portadores, 9 são mulheres e um homem). Outro ponto importante é a faixa etária, que ocorre principalmente entre os 35 e 50 anos.

Para se ter uma ideia, muitos dos alunos e pacientes chegam em Studios a procura de minimizar dores e sanar qualquer tipo de desconforto. Essas dores podem, de certa forma, gerar ao indivíduo uma dificuldade na realização de tarefas diárias e até mesmo no seu desempenho profissional e pessoal.

E você, sabe o que é a fibromialgia ou conhece alguém que sofra com esta síndrome? Continue a leitura e saiba como minimizar as dores e promover uma melhor qualidade de vida através do Pilates.

Entendendo a Fibromialgia

Definimos a fibromialgia como uma síndrome crônica, caracterizada por incômodos em diversas regiões do corpo, podendo até ser confundida com doenças reumáticas. Dentre os principais sintomas, as dores em nível neuromuscular estão diretamente ligadas ao nosso Sistema Nervoso Central (SNC).

A sintomatologia ocasionalmente manifesta-se após um evento, quer seja após trauma físico, cirurgia, infecção ou estresse psicológico. Em outros casos, a sintomatologia desenvolve-se gradualmente ao longo do tempo sem uma causa precipitante evidente. Os principais sinais e sintomas da fibromialgia incluem:

  • Fadiga;
  • Distúrbio do sono;
  • Cefaleia;
  • Ansiedade;
  • Tontura;
  • Mudanças de humor;
  • Depressão;
  • Dificuldade para raciocinar e memorizar;
  • Síndrome das pernas inquietas;
  • Cólon irritado (diarreia e/ou prisões de ventre);
  • Rigidez matinal;
  • Contratura muscular;
  • Formigamento e dormência na face, braços, mãos, pernas e pés;
  • Déficit de equilíbrio.

Causas da Fibromialgia

Acredita-se que a fibromialgia aumenta as sensações dolorosas, afetando a forma como o cérebro e a medula espinhal processam sinais de dor. No entanto, a causa específica da patologia não é conhecida. Acredita-se que existem inúmeros fatores que podem estar na origem do seu desenvolvimento, como:

  • Hereditariedade (genética);
  • Abuso emocional ou físico;
  • Perturbação de stresse pós-traumático (PSPT);
  • Sexo feminino;
  • Sedentarismo.

Primeiro de tudo, para saber se você realmente tem a fibromialgia, é necessário apresentar 18 pontos de ambos os lados. Para dar um diagnóstico positivo, é importante que o paciente apresente, pelo menos, 12 pontos. Essa dor pode vir acompanhada de:

  • Sensação de parestesia;
  • Espasmo muscular localizado;
  • Nódulos;
  • Tremores;
  • Sudação;
  • Sensação de rigidez nas articulações e nos músculos;
  • Queimação.

De acordo com Smythe, Buskila e Gladman, em casos individuais, pacientes com menos de 11 pontos poderiam ser diagnosticados com fibromialgia. Para isso, seria preciso que eles apresentassem outros sinais que sugerissem o problema.

Tratamento

No caso dessa patologia, o tratamento para os portadores pode ser variado, pois cada um apresenta um certo grau de facilidade para os exercícios e medicamentos propostos. Dentre os tratamentos que mais se encaixam estão:

  • Exercícios aeróbicos com duração de 20 a 30 minutos sendo este praticado de forma gradual;
  • Pilates;
  • Caminhadas;
  • Yoga;
  • Uso de acupuntura para alívio da dor;
  • Massagens para reduzir as tensões musculares;
  • Analgesias;
  • Uso de medicamentos.

Entenda abaixo os benefícios do Método Pilates para portadores de fibromialgia e qual a importância da prática regular como forma de tratamento.

Método Pilates

Como se sabe, o Método Pilates é uma técnica que envolve muito mais do que movimentos, visando não só o trabalho muscular, mas também a parte mental.

Os exercícios são de baixo impacto, fazendo com que o corpo não sofra com lesões nas articulações, trabalhando a respiração que, automaticamente, ajuda na diminuição de dores, ansiedades e promovendo uma melhora na flexibilidade e no relaxamento muscular. 

Além disso, destaca-se o ganho da consciência corporal, com melhora significativa na postura e no fortalecimento do complexo do tronco e abdômen, para que o paciente se sinta com mais autoestima e menos estresse.

Pilates na Fibromialgia

Sabe-se que pacientes com fibromialgia vão apresentar musculaturas tensas e fatigadas. Isso ocorre devido ao fato de não terem forças suficientes para se exercitarem e diminuição de sensibilidade e cansaço ao realizar algumas tarefas do cotidiano.

Para se ter como base, é necessário ter em mente um cuidado para a elaboração dos movimentos e favorecer uma rotina com mais qualidade de vida. Cada indivíduo irá chegar a você com queixas diferentes, variando de forma leve, moderadas e intensas. É neste momento que é preciso usar estratégias para que o aluno inicie a prática dos exercícios.

Mesmo com tudo isso ao seu favor, ainda existem pacientes que não acreditam muito no poder do Pilates. Por isso, além de explicar sobre todos os benefícios do Método, é importante salientar que os exercícios propostos devem ser realizados de forma leve a moderada, para que sintam o movimento e, consequentemente, o nível de dor e desconforto seja minimizado.

Benefícios do Pilates na Fibromialgia

A metodologia aplicada aos portadores de fibromialgia irá proporcionar uma melhora, principalmente no quadro álgico da dor e, consequentemente, no alívio na execução de suas tarefas diárias. Dentre os principais benefícios apresentados estão:

  • Fortalecimento muscular global;
  • Melhora das funções neuromusculares;
  • Correção postural;
  • Melhora a circulação e oxigenação das fibras musculares;
  • Diminui as contraturas através do relaxamento muscular;
  • Aumenta e mantém a flexibilidade muscular;
  • Aumenta a coordenação e equilíbrio;
  • Melhora a mobilidade articular;
  • Melhora a capacidade respiratória;
  • Garante melhor condicionamento físico e mental.

Conclusão

É fato afirmar que 90% das pessoas com fibromialgia e que praticam o Método Pilates regularmente saem no final da aula com uma sensação de alívio e bem-estar. Essa melhora irá ajudar na qualidade do sono e até mesmo no estado emocional, favorecendo a diminuição do uso de medicamentos.

Mesmo com todas as vantagens da prática do Pilates, ainda é necessário buscar ajuda de outros especialistas para que haja um tratamento completo, promissor e a longo prazo.