Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Hoje entenderemos tudo sobre a definição de fáscia ou o sistema fascial! O que é a fáscia, como funciona, qual a sua composição e como este sistema auxilia nosso corpo a realizar atividades simples do dia a dia. Aprenda conosco!

Entendendo a definição de Fáscia  

a-definição-de-fáscia

A definição de fáscia se dá pelas seguintes características: a fáscia é formada por camadas de tecido conjuntivo fibroso resistente e elástico, que como uma teia de aranha envolve todo o corpo humano. Além disso, esse tecido é extremamente inervado. Portanto, as camadas são divididas em fáscia superficial (encontra-se imediatamente abaixo da pele) e fáscia profunda (envolve vísceras, nervos e músculos) formando então, uma única estrutura com muitas camadas interligadas. Porém, para entendermos a definição de fáscia devemos ter em mente que a fáscia não se trata de um tecido que se interrompe em determinado ponto: ela é contínua e percorre todo o organismo, mantendo cada parte do corpo conectada. 

Dessa maneira, saiba que a vitalidade e a força da fáscia são fundamentais para a saúde e o trabalho em conjunto de todos os sistemas do corpo, não só do sistema muscular. Quando está saudável, a fáscia tem um aspecto ondulado e relaxado, podendo se alongar e se mover sem restrições. Mas quando nosso corpo sofre traumas físicos ou emocionais ou está em processo de cicatrização ou inflamação, a fáscia perde essa flexibilidade. Sendo assim, ela fica restrita, não oferecendo mais o suporte adequado, transformando-se em uma forte tensão para todo o corpo.

As principais funções da Fáscia 

Agora que já dominamos a definição de fáscia, vamos entender quais as principais funções deste sistema:

  • Proteção contra traumas externos, tanto os órgãos como ao corpo como um todo;
  • Separar as estruturas;
  • Moldar o corpo;
  • Realizar a lubrificação que nutre e permite o deslizamento dos músculos;
  • Servir de apoio ao sistema musculoesquelético. Isso permite que sejam realizadas atividades como sentar, andar, pular e correr.

As características da fáscia são:

  • A viscoelasticidade – o que a faz desenvolver e armazenar energia;
  • A plasticidade – que a faz assumir um novo comprimento quando a estrutura é esticada;
  • A biotensegridade – que realiza absorção de impacto onde as forças são distribuídas, gerando uma reação em cadeia, ou seja, repercute por todo corpo.

Os “trilhos anatômicos” da Fáscia

Em estudos, Thomaz Meyers (2013) descobriu que a fáscia é dividida por linhas, ou meridianos (como ele os descreveu), e essas linhas encontravam-se e se complementavam-se. A partir de então, foram apelidados de “trilhos anatômicos”, que auxiliam no entendimento da disposição da fáscia além de esclarecer o que cada linha faz de acordo com sua localização. Não existem muitas pesquisas disponíveis sobre a fáscia, mas através de estudos recentes em tecido humano vivo já foi possível afirmar que a fáscia não é apenas um tecido rígido e fixo que reveste os músculos. O sistema facial é uma grande rede dinâmica tridimensional altamente inervada e importante para todos os sistemas do corpo humano.

Além disso, você sabia que, quando ocorre uma diminuição da irrigação do líquido fascial, além da falta de nutrição, ocorre um tensionamento que facilita lesões? Saiba que isso pode acontecer devido a diversos fatores já que nosso corpo está sempre se adaptando a posições, ambientes e a própria inatividade. Essas adaptações constantes e a consequente irrigação inadequada possibilitam um enrijecimento, o que torna o tecido conjuntivo da fáscia mais fibroso. Por conseguinte, este quadro possibilita menor mobilidade em resposta a inatividade, perda da elasticidade e da capacidade adaptativa fisiológica, ocasionando uma redução da amplitude de movimento. 

A Fáscia e a postura: o que tem a ver?

O sistema fascial tem grande influência com a manutenção postural de um indivíduo. Se a fáscia da região anterior se encontra mais tensionada, o corpo será obrigado a se adaptar a ela, adquirindo uma postura com essa região mais encurtada; assim, o mesmo ocorre com a região posterior. Com o encurtamento da fáscia, combinado com a inatividade e consequente adaptação postural, esse processo pode gerar também o encurtamento muscular.

Hoje ainda há uma carência bem grande no entendimento da definição de fáscia, do que é o sistema facial e qual sua relevância no nosso corpo. Assim, essa estrutura infelizmente ainda é vista muitas vezes apenas como uma estrutura que reveste os músculos. Entretanto, ela é mais do que isso; é um elemento vivo complexo e importantíssimo que se encontra constantemente em movimento nos seres vivos. 

Conclusão

Portanto, concluímos que, apesar de haver poucos estudos acerca do sistema fascial disponíveis na comunidade acadêmica, devemos entender que este sistema é complexo e responsável por inúmeras funções importantes. A fáscia é importante para, desde a manutenção da postura corporal, até o papel de servir como apoio ao sistema musculoesquelético, auxiliando outras regiões físicas a possibilitar movimentos do nosso cotidiano como caminhar, sentar e correr. Agora você já sabe qual a definição de fáscia ideal, além de diversas outras informações! Procurar absorver o maior tipo de conhecimento, seja ele de diferentes áreas da fisioterapia, é o que um bom profissional do movimento deve fazer para orientar da melhor forma seus pacientes.

Referências Bibliográficas:

MYERS, Thomas W. Anatomy Trains E-Book: Myofascial Meridians for Manual and Movement Therapists. Elsevier Health Sciences, 2013.