Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Neste texto vamos relembrar um pouco sobre os músculos do pescoço, suas funções, suas origens, inserções e inervações. Entender detalhadamente como funcionam tais estruturas musculares é extremamente importante para orientar corretamente um tratamento fisioterápico de reabilitação muscular, por exemplo. 

Esta importante parte do corpo possui três compartimentos musculares que merecem destaque: o visceral, o vertebral e os compartimentos vasculares. Estes compartimentos possuem também dois triângulos musculares, o triângulo anterior (composto pelos músculos estilo-hióideo, digástrico, milo-hióideo e gênio-hióideo) e o triângulo posterior (músculos omo-hióideo, esternotireóideo e tíreo-hióideo).

Para entendermos melhor a localização dos músculos e suas respectivas funções, é importante sabermos primeiro sobre os compartimentos cervicais. São eles:

  • compartimento vertebral: contém as vértebras cervicais e os músculos posturais; 
  • dois compartimentos vasculares (contendo a artéria carótida comum, a veia jugular interna e o nervo vago, em cada lado do pescoço). 
  • compartimento visceral: contendo as glândulas (a tireoide, paratireoide e o timo), a laringe, faringe e a traqueia; 

Quais são os músculos do pescoço?

os-principais-músculos-do-pescoço

Os músculos do pescoço são divididos de acordo com sua localização: a região anterior do pescoço (com o músculo platisma); os músculos supra-hióideos (digástrico, estilo-hioideo, milo-hoideo e gênio-hioideo); os músculos infra-hióideos (músculos omo-hióideo, esternotireóideo e tíreo-hióideo); região lateral do pescoço (músculo esternocleidomastóideo, músculos escaleno anterior, escaleno médio e escaleno posterior e músculo reto lateral da cabeça); região pré-vertebral (músculo longo da cabeça, músculo reto anterior da cabeça e músculo longo do pescoço).

músculos-do-pescoço-supra-e-infra

músculos-do-pescoço-vista-anterior

Agora, vamos falar sobre origem, inserção, ação e inervação de cada um desses músculos.

Músculo Platisma 

Este é um músculo par, plano, fino e superficial que fica na região anterior do pescoço. Ele não é um músculo estritamente da cabeça, mas é considerado como parte da musculatura da mímica. Além disso, este músculo realiza a depressão da mandíbula, movendo os cantos da boca inferiormente (fazendo a expressão de horror) e tensiona a pele do pescoço anterior. Também, ele é inervado pelo ramo cervical do nervo facial. Já as suas origens são na fáscia sobre as porções superiores dos músculos peitoral maior e deltóide; suas inserções são: no limite inferior da mandíbula (fibras mediais), pele, tecidos subcutâneos e músculos ao redor da boca.

Músculo Digástrico 

O músculo digástrico é um pequeno músculo pareado que consiste em dois ventres (ventre anterior e ventre posterior) unidos por um tendão intermediário, formando um V abaixo do queixo. Está localizado no compartimento anterior do pescoço. Agindo em conjunto, os músculos digástricos elevam o osso hióide e o sustentam durante a deglutição e a fala. Além disso, agindo a partir da região posterior, eles abrem a boca e abaixam a mandíbula. 

Já o ventre anterior é inervado pelo ramo mandibular do nervo trigêmeo (V nervo craniano), e o ventre posterior, pelo nervo facial (VII nervo craniano). A origem do ventre anterior é a fossa digástrica da mandíbula, e do ventre posterior é na incisura mastóidea do osso temporal, e a inserção é no corpo do osso hioide (através do tendão intermediário e sua alça fibrosa).  

Músculo Estilo-Hióideo 

É um músculo fino, pequeno, em par, localizado abaixo do ângulo da mandíbula (no triângulo anterior do pescoço). Além disso, o músculo estilo-hióideo é paralelo ao ventre posterior do músculo digástrico. Ele eleva e retrai o hióide, alongando assim, o assoalho da boca durante a deglutição. Este músculo também é inervado pelo ramo estilo-hióideo do nervo facial. Já a sua origem se dá no processo estilóide do osso temporal e sua inserção no osso hióide.

Milo-Hióideo 

músculos-do-pescoço-milo-hioideo

É um dos músculos supra-hióideos e localizado na região anterior do pescoço, ele é plano e triangular, profundo ao digástrico, que em conjunto com o músculo gênio-hióideo, forma o assoalho da cavidade oral. Juntamente com outros músculos, ele conecta o osso hióide ao crânio. Ele eleva o osso hióide e o soalho da boca, ajudando a língua a exercer uma pressão para trás e para cima, forçando a passagem do bolo alimentar para a faringe. É inervado pelo ramo mandibular do nervo trigêmeo. Sua origem é na superfície medial da mandíbula e a sua inserção é no osso hióide e rafe mediano.

Músculo Gênio-Hióideo 

O Gênio-hióideo é um dos músculos supra hióideos estreito em contato com o seu par medialmente e estende-se do queixo ao osso hióide. Ele puxa o osso hióide superior e anteriormente, encurtando o soalho da boca e ampliando a faringe para receber o alimento. Além disso, este músculo é inervado pelo primeiro nervo espinal cervical via nervo hipoglosso (nervo craniano XII) e se origina na superfície interna da sínfise da mandíbula e se insere no osso hióide.

Músculo Omo-hióideo 

Este é um dos músculos infra-hióideos, em forma de tira com dois ventres unidos por um tendão intermediário; situa-se lateral ao esterno-hióideo. Sua ação principal é abaixar e retrair o osso hióide. É inervado pelos nervos cervicais 1-3 via alça cervical (finas raízes nervosas do plexo cervical). Além do mais, sua origem é na superfície superior da escápula e sua inserção é na borda inferior do osso hióide.

Músculo Esternotireóideo 

Saiba que o músculo esternotireóideo é basicamente um músculo lateral e profundo em relação ao esterno-hióideo. Assim, ele puxa a cartilagem tireóidea (mais a laringe e o osso hióide) inferiormente. Também, este músculo é inervado pelos nervos cervicais 1-3 via alça cervical (finas raízes nervosas do plexo cervical). Dessa form, sua origem é na superfície posterior do manúbrio do esterno e a sua inserção é na cartilagem tireóidea.

MúsculoTíreo-Hióideo 

Este é um músculo que aparece como uma continuação superior do músculo esternotireóideo. Sua ação é abaixar o osso hióide e elevar a laringe se o osso hióide estiver fixado. Além disso, sua inervação se dá através do primeiro nervo cervical via hipoglosso, enquanto sua origem é na cartilagem tireóideo e sua inserção no osso hióide.

Músculo Esternocleidomastóideo 

É um músculo que possui duas cabeças e é um ponto de referência muscular chave no pescoço. Você sabia que espasmos de um desses músculos podem causar torcicolo?

O músculo esternocleidomastóideo é um músculo motor primário de flexão ativa da cabeça. Dessa maneira, a contração simultânea de ambos os músculos causa a flexão do pescoço, geralmente contra resistência, como por exemplo, quando a cabeça é elevada a partir do decúbito dorsal. Assim, quando agem isoladamente, cada músculo roda a cabeça em direção do lado oposto e inclina e flexiona lateralmente a cabeça para o mesmo lado. 

Além disso, saiba que este músculo é inervado pelo nervo acessório (nervo craniano XI) e ramos dos nervos espinais cervicais C2 e C3; ele é originado no manúbrio do esterno e porção medial da clavícula e sua inserção é no processo mastóide do osso temporal e linha nucal superior do osso occipital.

Músculo Escaleno Anterior 

O Escaleno Anterior tem a função de elevação da primeira costela e inclinação do pescoço (como em uma inspiração forçada). Este músculo é inervado por nervos espinais cervicais de C4 a C6; ele se origina no tubérculo anterior das apófises transversais de C3 a C6 e se insere no tubérculo anterior da primeira costela.

Músculo Escaleno Médio 

Este é um músculo cuja função principal é a flexão lateral do pescoço e elevação da primeira costela na inspiração. Além disso, o escaleno médio é inervado pelos ramos anteriores dos nervos espinais cervicais. Já a sua origem é no tubérculo posterior das apófises transversais de C3- C7, enquanto sua inserção é na primeira costela, posteriormente ao músculo escaleno anterior.

Músculo Escaleno Posterior 

Este músculo realiza a flexão lateral do pescoço e elevação da segunda costela na inspiração forçada e é inervado por ramos anteriores dos nervos espinais de C6 e C7. Ele também tem sua origem no tubérculo posterior das apófises transversas de C3 a C7 e sua inserção na segunda costela.

Músculo Reto Lateral da Cabeça 

O músculo reto lateral da cabeça é um par de músculos pequenos que fazem parte dos músculos pré-vertebrais; eles estão situados profundamente na parte pré-vertebral da fáscia cervical profunda. Este músculo é responsável por flexionar lateralmente a cabeça para o mesmo lado e estabilizar a articulação atlanto-occipital. 

Além disso, o reto lateral da cabeça é inervado pelos ramos anteriores dos nervos espinhais C1-C2. Ademais, ele se origina na superfície anterior do processo transverso do atlas e se insere na superfície inferior do processo jugular do osso occipital.

Músculo Longo da Cabeça 

Este é um músculo profundo que, em contração bilateral realiza a flexão da cabeça e com contração ipsilateral, realiza a rotação da cabeça (ipsilateral). 

Saiba que este músculo é inervado pelos ramos anteriores dos nervos espinhais C1-C3. O músculo longo da cabeça também se origina nos tubérculos anteriores dos processos transversos de C3-C6 e se insere na parte basilar do osso occipital.

Músculo Reto Anterior da Cabeça 

O músculo reto anterior da cabeça é um dos músculos profundos do pescoço e sua função é flexionar a cabeça no pescoço, na articulação atlanto-occipital. Ele é inervado por ramos anteriores dos nervos espinhais C1-C2. Enquanto isso, sua origem é na superfície anterior da massa lateral e do processo transverso do atlas e sua inserção é na superfície inferior da parte basilar do osso occipital.

Músculo Longo do Pescoço 

Este é um dos músculos pré-vertebrais que realiza a flexão anterior e lateral do pescoço, com rotação ligeira pro lado oposto. A inervação do músculo longo do pescoço é através dos ramos anteriores dos nervos espinhais de C2 a C6. Além disso, ele se origina nos corpos de C5 a T3 e nas apófises transversas de C3 a C5 e se insere no tubérculo anterior do atlas, nos corpos de C1 a C3 e apófises transversas de C3 a C6.

Conclusão

músculos-do-pescoço-vista-lateral

Agora você já conhece quais são os principais músculos do pescoço, quais suas finalidades e suas devidas origens e inserções. Entender tais estruturas musculares é imprescindível para um bom trabalho de reabilitação com seu paciente e uma boa orientação fisioterapêutica. Lembre-se que conhecimento é uma das maiores chaves para o sucesso!

Referências:

Anatomia e fisiologia / Eliane N. Marieb. 3 ed. Porto Alegre, Artmed, 2008.