Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Os músculos do nosso corpo são estruturas adaptadas para produzirem movimento, e na face não é diferente. Os músculos faciais abrangem cerca de 20 músculos esqueléticos e planos, que se localizam abaixo da pele do rosto. Portanto, a maior parte desses músculos se originam do crânio ou de estruturas fibrosas e se irradiam para a pele através de um tendão elástico. 

Diferentemente do restante dos músculos esqueléticos, os músculos da face não estão cercados por uma fáscia (exceto o músculo bucinador). Os músculos dessa região estão posicionados ao redor das aberturas do rosto (olhos, boca, nariz e ouvido), ou se estendem ao longo do crânio e pescoço. 

Então, neste texto vamos conversar um pouco sobre os músculos faciais: quantos temos, quais são eles e quais são suas origens e inserções, ações e funções. 

fisiologia-músculos-faciaistudo-sobre-músculos-da-face

Assim, estão descritos abaixo os músculos faciais que cada região abrange :

Boca: músculo bucinador, músculo orbicular da boca, músculo risório, músculo mentoniano, músculo elevador do lábio superior, músculo depressor do lábio inferior, músculo elevador do lábio superior e da asa do nariz, músculo elevador do ângulo da boca, músculo depressor do ângulo da boca e músculos zigomáticos maior e menor.

Nariz: músculo nasal e músculo prócero.

Palpebras: músculo orbicular do olho, músculo corrugador do supercílio e músculo depressor do supercílio.

Ouvido externo: Músculos auriculares anterior, posterior e superior.

Crânio e pescoço: musculatura epicraniana e músculo platisma.

A finalidade dos músculos da face

A principal diferença entre os músculos da face e os outros músculos esqueléticos do corpo é que os músculos faciais não movimentam ossos e articulações, mas sim a pele. Entretanto, mesmo assim, em alguns casos tais músculos possuem uma relação óssea. 

Sendo assim, a localização desses músculos faciais permite que tenhamos diversos movimentos do rosto, que são conhecidos como mímica; movimentos como as expressões faciais, riso, surpresa, choro, nervoso, etc. Além disso, na pele, os músculos geram a formação de sulcos ou pregas. Entre esses sulcos, os principais são o nasolabial e o labiomentual. Com o avanço da idade e o processo de envelhecimento, esses sulcos se tornam mais proeminentes por conta da perda da elasticidade tegumentar.

Também é importante saber que os músculos da face são inervados por ramos do nervo facial. 

Que tal aprofundarmos nosso conhecimento acerca de cada um desses músculos? Assim entenderemos mais sobre a origem e inserção, ação e inervação de cada um deles.

Músculo Bucinador 

Este é um músculo acessório muito importante na mastigação. Ele mantém o alimento sob pressão direta dos dentes. Além disso, ele deprime e comprime as bochechas contra a mandíbula e maxila. 

Sua inervação vem de ramos bucais do nervo facial e ele se origina na superfície externa dos processos alveolares da maxila e se insere no ângulo da boca.

Músculo Orbicular da boca 

Este músculo é responsável pelo fechamento direto dos lábios. O músculo orbicular da boca é inervado por ramos bucais do nervo facial. Além disso, sua origem é na parte marginal e labial da boca, e sua inserção se dá na rima da boca.

Músculo Risório

O músculo  risório é um importante músculo da risada, uma vez que sua finalidade é retrair o ângulo da boca (riso forçado). Logo, ele se origina na fáscia do músculo masseter e se insere na pele do ângulo da boca. Também, o músculo risório é inervado pelos ramos mandibular e bucal do nervo facial.

Músculo Mentoniano 

Este é um músculo que tem como ação principal elevar e projetar para fora o lábio superior e enrugar a pele do queixo. Ele tem origem na fossa incisiva da mandíbula e a sua inserção se dá na pele do queixo. A inervação deste músculo vem pelos ramos mandibular e bucal do nervo facial.

Músculo Elevador do Lábio Superior 

Como o próprio nome diz, este músculo levanta o lábio superior e leva-o um pouco para frente. A inervação dele se dá pelos ramos bucais do nervo facial. O músculo elevador se origina na margem inferior da órbita acima do forame infra-orbital, maxila e zigomático. Além disso, ele se insere no lábio superior e na asa do nariz. 

Músculo Depressor do Lábio Inferior

Este músculo repuxa o lábio inferior diretamente para baixo e lateralmente fazendo a expressão de ironia. Ele é inervado pelos ramos mandibular e bucal do nervo facial. Sua origem é na linha oblíqua da mandíbula e se insere na pele do lábio inferior. 

Músculo Elevador do Lábio Superior da Asa do Nariz

Este é um músculo que dilata a narina e levanta o lábio superior e é inervado pelos ramos bucais do nervo facial. Sua origem é no processo frontal da maxila e sua inserção se divide em dois fascículos. Um se insere na cartilagem alar maior e na pele do nariz, e o outro se prolonga no lábio superior.

Músculo Elevador do Ângulo da Boca 

Este músculo, como o próprio nome já diz, eleva o ângulo da boca e acentua o sulco nasolabial. Ele é inervado por ramos bucais do nervo facial, se origina na fossa canina (na maxila) e se insere no ângulo da boca.

Músculo Depressor do Ângulo da Boca 

Este é um músculo que deprime o ângulo da boca, como o próprio nome explica, fazendo a expressão de tristeza. Sua inervação se dá pelos ramos mandibular e bucal do nervo facial. Além disso, ele se origina na língua oblíqua da mandíbula e se insere no ângulo da boca.

Músculo Zigomático Maior

O zigomático maior é um músculo que traciona o ângulo da boca para trás e para cima, responsável pela expressão de risada. Ele é inervado por ramos bucais do nervo facial; sua origem é na superfície malar do osso zigomático e ele se insere no ângulo da boca.

Músculo Zigomático Menor 

Dentre os nossos músculos faciais, este é o que auxilia na elevação do lábio superior e acentua o sulco nasolabial. Ele é inervado por ramos bucais do nervo facial e sua origem se dá na superfície malar do osso zigomático e se insere no lábio inferior (mais especificamente entre o levantador do lábio superior e o zigomático maior).

Músculo Nasal

Também conhecido como transverso do nariz, este músculo possui como ação principal a dilatação do nariz. É inervado por ramos bucais do nervo facial. Além disso, sua origem se dá em sua porção transversal, na maxila, acima e lateralmente à fossa incisiva; e em sua porção alar, na asa do nariz. Ele se insere, em sua porção transversal, no dorso do nariz, e em sua porção alar, nas imediações do ápice do nariz.

Músculo Prócero 

Este é um músculo que traciona para baixo o ângulo medial da sobrancelha e origina as rugas transversais sobre a raiz do nariz. Ele é inervado por ramos bucais do nervo facial. Além disso, ele se origina na fáscia que reveste a parte mais inferior do osso nasal e a parte superior da cartilagem lateral. Este músculo facial se insere na pele da parte mais inferior da fronte entre as duas sobrancelhas.

Músculo Depressor do Septo 

Este músculo traciona para baixo as asas do nariz, estreitando as narinas. Logo, sua inervação se dá através dos ramos bucais do nervo facial. Ele se origina na fossa incisiva da maxila e se insere no septo e na parte dorsal da asa do nariz.

Músculo Orbicular do Olho 

Este é um músculo que circunda toda a órbita ocular. Ele se divide em três porções: palpebral, orbital e lacrimal. Sua origem é na parte nasal (a porção orbital), processo frontal da maxila, crista lacrimal posterior (a porção lacrimal) e na superfície anterior a bordas do ligamento palpebral medial (a porção palpebral). Além disso, ele se insere circundando a órbita, como um esfíncter. É inervado por ramos temporal e zigomáticos do nervo facial e sua principal ação é o fechamento ativo das pálpebras.

Músculo Corrugador do Supercílio 

Este músculo facial é considerado o músculo da expressão do sofrimento, cuja ação principal é tracionar a sobrancelha para baixo e, medialmente este movimento, produzir rugas verticais na fronte. Ele é inervado por ramos temporal e zigomáticos do nervo facial. Sua origem é na extremidade medial do arco superciliar e ele se insere na superfície profunda da pele.

Músculo Depressor do Supercílio

O depressor do supercílio fica situado medialmente a órbita ocular, e sua principal ação é deprimir o supercílio e a fronte, gerando uma expressão de cara fechada. Sua origem é na parte nasal do osso frontal e sua inserção é na cútis do supercílio.

Músculos Auricular Anterior 

Este músculo traciona o pavilhão da orelha para frente e para cima. Ele é inervado por ramos temporais e se origina na porção anterior da fáscia na zona temporal, além de se inserir na saliência na frente da hélix.

Músculo Auricular Posterior 

O auricular posterior é um dos músculos faciais que traciona o pavilhão da orelha para trás. Ele é inervado pelo ramo auricular posterior do nervo facial e se origina no processo mastóide. Além disso, ele se insere na parte mais inferior da superfície craniana da concha.

Músculo Auricular Superior 

Este músculo também traciona o pavilhão da orelha, mas para cima. Ele é inervado pelos ramos temporais e sua origem é na fáscia da zona temporal. Também, a inserção deste músculo é no tendão plano na parte superior da superfície craniana do pavilhão da orelha.

Musculatura Epicraniana 

Também chamado de epicrânio, esta musculatura é uma vasta lâmina musculotendinosa que reveste o vértice e as faces laterais do crânio, desde o osso occipital até chegar na sobrancelha. Esta musculatura é formada pelo ventre occipital e pelo ventre frontal, além destes músculos estarem reunidos por uma extensa aponeurose intermediária chamada gálea aponeurótica.

O ventre occipital da musculatura epicraniana trabalha junto com o ventre frontal . Juntos, estes dois são responsáveis por tracionar o couro cabeludo para trás, elevando as sobrancelhas e enrugando a fronte. Ele se origina dois terços laterais da linha nucal superior do osso occipital e processo mastoide, e se insere na gálea aponeurotica. Além disso, ele é inervado pelo ramo auricular posterior do nervo facial.

Já o ventre frontal, ao trabalhar junto com o ventre occipital, também traciona para trás o couro cabeludo, levantando as sobrancelhas e enrugando a fronte. Porém, quando ele age isoladamente, pode elevar as sobrancelhas de um só lado ou de ambos os lados. Ele é inervado por ramos temporais e não possui origens nem inserções ósseas. Suas fibras são contínuas com as do músculo prócero, músculo corrugador e músculo orbicular do olho. Ademais, ele se insere na gálea aponeurótica.

Músculo Platisma 

Este é um músculo facial cuja forma laminar tanto faz parte da face como do pescoço. Ele traciona o lábio inferior e o ângulo bucal, abrindo parcialmente a boca fazendo uma expressão de horror, e também puxa a pele sobre a clavícula em direção à mandíbula. Sua inervação fica por conta do sétimo par craniano (ramo cervical do nervo facial).

Conclusão

expressões-faciais-e-músculos-do-rosto

Portanto, agora você já sabe o básico – e mais um pouco – sobre os músculos faciais. Estes músculos são os maiores responsáveis por nossas expressões faciais, as quais nos permitem nos comunicarmos diariamente. Além disso, quanto à fisiologia dos músculos, lembre-se que, diferentemente de outras regiões musculares do nosso corpo, os músculos faciais não movimentam ossos e articulações, mas sim a pele; esse é um importante detalhe que destaca este tipo de musculatura.

Referências

Buchaim, Rogério Leone. Manual de anatomia odontológica. 1 Ed. Editora Manole. 2018. 

Atlas de anatomia humana – SP: DCL 2010.

Faiz, Omar. Anatomia básica: guia ilustrado de conceitos fundamentais. 3 ed. Editora Manole, 2013