Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Nesse texto trataremos sobre o músculo iliopsoas, que pertence ao grupo dos músculos internos do quadril. Trata-se de um músculo importantíssimo, pois é essencial na manutenção da postura do corpo e, além disso, pode estar relacionado a dor lombar e outras patologias da coluna.

Continue lendo para descobrir mais sobre o iliopsoas!

A constituição do músculo iliopsoas

O músculo iliopsoas é constituído por dois músculos distintos: o músculo ilíaco e o músculo psoas maior. Eles têm origens distintas no abdome, mas a mesma inserção na coxa. Há também o músculo psoas menor – que é uma porção menor do músculo psoas – que, geralmente, está ausente sem motivos aparentes.

De maneira simplificada, podemos dizer que esse músculo liga a coluna vertebral às pernas. Por isso, ele é responsável por nos manter em pé, levantar nossas pernas para andar ou correr, dentre outras funções.

A seguir, falaremos sobre a anatomia do músculo iliopsoas, suas funções e alguns aspectos clínicos relevantes sobre ele. Vamos lá?

músculo-iliopsoas

Origem e inserção do músculo iliopsoas

É importante lembrar que, conforme dito acima, a origem dos músculos que compreendem o iliopsoas (ilíaco e psoas maior) é distinta, mas ambos compartilham a mesma inserção.

A partir daí, temos que o músculo ilíaco é plano e triangular, enquanto o músculo psoas maior é volumoso e fusiforme. Abaixo, estão distinguidos os principais pontos sobre esses músculos: 

Origem:

O músculo ilíaco tem origem nos dois terços superiores da fossa ilíaca, crista ilíaca e asa do sacro. Enquanto isso, o músculo psoas maior surge a partir do processo transverso das vértebras lombares, corpos e discos intervertebrais nas últimas torácicas e todas as lombares.

Inserção:

Esses músculos têm sua inserção no trocânter menor do fêmur. Eles se unem na região lateral da pelve, antes do ligamento inguinal, se tornando o músculo iliopsoas. Para isso, ambos passam abaixo deste ligamento através da lacuna juntamente com o nervo femoral. Tanto o músculo ilíaco quanto o músculo psoas maior são envolvidos pela fáscia ilíaca.

Ainda, sobre a inervação deste músculo, temos que ela acontece através do nervo femoral (L2-L3) e por ramos do plexo lombar.

Mas como acontece a ação do músculo iliopsoas, exatamente? 

Continue lendo para entender!

músculo-iliopsoas

Ação e função do músculo iliopsoas

O músculo iliopsoas é um importante flexor da articulação do quadril, além de ser o mais forte deles e um potente adutor. Quando há uma contração unilateral, ocorre uma flexão lateral da coluna vertebral lombar. Ele também possui um papel importantíssimo na movimentação e estabilização da pelve.

Se pensarmos nos músculos separados, perceberemos ações distintas. O ilíaco, por exemplo, flexiona o quadril e faz uma rotação lateral da coxa. Já o psoas maior, por sua vez, age flexionando a coxa e a coluna lombar (30º – 90º) e inclina homolateralmente.

Durante o processo de marcha, o iliopsoas tem um papel fundamental: ele desacelera a extensão do quadril. Isso diminui o impacto durante a fase de balanço da marcha. Por outro lado, essa ação também acaba por aumentar a tensão da panturrilha no lado homolateral, fazendo com que os músculos dessa região reduzam a dorsiflexão do tornozelo.

Quando temos alguma alteração no músculo psoas e ele está tenso, isso não permitirá uma extensão efetiva do quadril. Isso faz com que as musculaturas da panturrilha fiquem encurtadas, alterando a fase de apoio da marcha e o contato do pé com o solo. Isso ocasionará, também, uma diminuição de dissociação de cinturas.

Outra característica interessante deste complexo muscular é que ele age como se fosse um porta-voz de nossas emoções e um mensageiro primário do sistema nervoso central. Além disso, ele também está ligado aos movimentos respiratórios, já que é parcialmente ligado ao diafragma.

O iliopsoas, quando está encurtado ou enrijecido, afeta todo o equilíbrio estrutural e biomecânico, gerando compensações perigosas e levando a dores e lesões.

Conclusão

Esse texto nos permitiu perceber que o músculo iliopsoas é extremamente interessante e importante. Entender sua anatomia, suas funções, suas alterações e disfunções, nos permite perceber sua relação com diversos problemas comuns que são causas de dores – especialmente da dor lombar.

Por isso, todos os profissionais fisioterapeutas devem estar atentos e saber avaliar corretamente este complexo muscular, estando preparados, assim, para trabalhar da forma mais completa e eficaz possível.

Banner Desconto