Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Com o aumento da expectativa de vida também houve uma busca maior pelo envelhecimento saudável. E para que o bem-estar esteja cada vez mais presente na rotina dos idosos, o estudo por gerontologia vem ganhando grande destaque e repercussão.

Antes de tudo, a gerontologia é um campo de pesquisa e atuação voltado para uma realidade cada vez mais presente no século XXI: o envelhecimento da sociedade

Está mais do que claro que a prática de atividade física e alimentação saudável são combustíveis para maximizar uma vida mais leve, com benefícios e vantagens à saúde do corpo e da mente. 

Envelhecer de forma saudável é sinônimo de se afastar da ansiedade, estresse e solidão, sentimentos tão presentes durante essa fase da vida.

Mas você sabia que o Pilates como recurso fisioterapêutico na população idosa tem surtido resultados cada vez mais promissores? Continue a leitura porque, nesta matéria, você vai entender seus benefícios.

O papel do Fisioterapeuta na saúde do idoso

A especialidade de Fisioterapia em Gerontologia foi reconhecida e regulamentada pela Resolução COFFITO 476/2016. 

O Fisioterapeuta Gerontológico atua tanto no processo de senescência, ou seja, nos aspectos que dizem respeito ao envelhecimento fisiológico, quanto no processo de senilidade, o qual está relacionado ao envelhecimento associado a patologias

O principal objetivo da fisioterapia em idosos é promover a independência funcional, autonomia e qualidade de vida. O profissional avalia, faz diagnóstico fisioterapêutico, prescreve e executa o tratamento mais adequado.

Segundo projeções da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que o número de pessoas com mais de 60 anos será duas vezes maior em 2050

Por isso, será cada vez mais frequente a atuação do fisioterapeuta, seja pela busca por maneiras de envelhecer bem ou por cuidados específicos para as patologias que a idade traz. 

Gerontologia: como são tratadas as alterações fisiológicas no envelhecimento?

A diminuição da força muscular em idosos é a principal causa do aumento da prevalência de incapacidades funcionais. 

A fraqueza muscular resulta em riscos aumentados de sofrimento de quedas, as quais podem ocasionar injúria e morte. A queda na produção de força no idoso é consequência da perda de massa muscular (sarcopenia), que ocorre principalmente com as fibras de contração rápida (Tipo II), gerando atrofia. 

Portanto, a musculatura do idoso é menos flexível, mais lenta e fraca, gerando déficits funcionais.

Tendo em vista que as incapacidades funcionais têm como causa primordial o enfraquecimento muscular, o foco da gerontologia é encontrar os melhores exercícios que promovam o aumento na força para manutenção da qualidade de vida dessa população

Esses movimentos trazem benefícios gerais à saúde do idoso, aumentando a massa óssea, melhorando a flexibilidade e impedindo a atrofia muscular. 

A importância do Pilates para idosos

O Método é um dos recursos fisioterapêuticos em gerontologia utilizados para a promoção da saúde e para a reabilitação de pacientes idosos, visto que o Pilates possui vários benefícios que atuam de forma específica em alterações comuns do processo de envelhecimento, como:

  • Melhora da composição corporal;
  • Diminuição de dores articulares;
  • Aumento da massa muscular e força;
  • Aumento da densidade mineral óssea;
  • Melhora da função pulmonar;
  • Melhora do equilíbrio e marcha, prevenindo quedas;
  • Aumento da capacidade aeróbia;
  • Melhora da flexibilidade e circulação periférica;
  • Aumento da autoconfiança e autoestima.

O idoso fisicamente ativo tem menor incidência de doenças crônicas, como a hipertensão arterial, obesidade, diabetes do tipo II, dislipidemia, osteoporose, sarcopenia, ansiedade e depressão.

A prática regular de exercícios físicos promove melhoras significativas nos aspectos equilíbrio, flexibilidade, funcionalidade e aumento da resistência muscular, reduzindo o risco de quedas e consequentemente uma síndrome de imobilidade.  

Conclusão

O desafio do fisioterapeuta que trabalha no estudo da gerontologia é ajudar as pessoas a conservarem-se sadias, independentes e desempenhando uma vida ativa na sociedade. 

Como dizia Joseph Pilates: 

“Se aos 30 anos você está sem flexibilidade e fora de forma, você é um velho. Se aos 60 anos você é flexível e forte, você é um jovem.”