Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Fortalecer o joelho é uma parte importante da sua aula? Deveria ser porque exercícios de fortalecimento dessa articulação são fundamentais para prevenir e tratar lesões

Mesmo quando o aluno não tem dor alguma no joelho ele precisa trabalhar a articulação.

Queremos mostrar nesse artigo como o trabalho de fortalecimento é importante para o corpo e como devemos trabalhá-la com dois tipos de alunos: os que precisam de prevenção e aqueles que já estão lesionados. 

Apesar de falar sobre alguns exercícios que podemos usar para o fortalecimento esse não é o foco do artigo. Mas relaxe, deixamos algumas recomendações de materiais de estudo bem úteis no final!

Por que fortalecer o joelho?

Seja sincero, você já sentiu dor no joelho? Imaginamos que sim. 

Às vezes é aquela dorzinha que surge depois de realizarmos muitos exercícios para os quais não estávamos tão preparados. 

Às vezes é resultado de uma queda ou trauma que deixa seu joelho um pouco travado e dolorido por uma semana ou mais. 

Mas também existem as vezes em que a dor é um indicativo de lesões ou problemas graves na articulação.

Provavelmente estamos repetindo o que já falamos em tantos outros artigos sobre lesões e patologias do joelho. Mas precisamos entender que essa é uma articulação bastante instável que está sujeita a lesões e patologias com frequência.

Boa parte desses problemas poderiam ser evitados através de um bom trabalho preventivo. 

Agora adivinhe, qual é uma ótima maneira de prevenir lesões nessa articulação? É exatamente o que o título desse artigo está dizendo: fortalecer o joelho.

A articulação do joelho está localizada nos membros inferiores e tem o papel de possibilitar seus movimentos. 

Além disso, o joelho realiza uma importante transferência de forças entre membros inferiores e quadril. 

Todo o peso do corpo passa por ele na marcha, em saltos e na corrida. Isso quer dizer que, quando não está bem estabilizado, as forças transferidas afetam diretamente as estruturas estabilizadoras passivas.

Um joelho sem instabilidade terá pressão excessiva em:

  • Ligamentos;
  • Meniscos;
  • Tendões;
  • Patela.

Pensando nas principais patologias e lesões do joelho podemos citar algumas que estão relacionadas a esse excesso de pressão: dor femoropatelar, tendinite do joelho, lesão do menisco, entre outras.

Podemos ir mais longe do que simplesmente prevenir lesões (que já é muito). Trabalhando com atletas ou quem pratica algum esporte conseguimos melhorar seu desempenho. 

Desvios dinâmicos do joelho e desequilíbrios musculares prejudicam muito as atividades esportivas. Até esportes com alta incidência de lesões traumáticas, como as artes marciais, conseguem benefícios desse trabalho.

Como fortalecer o joelho para prevenir lesões

Existem alguns tipos de trabalho de fortalecimento de joelho que podemos utilizar no funcional. 

O primeiro deles é o fortalecimento para prevenção. Portanto, estamos trabalhando com um aluno que não tem patologias ou dores atualmente.

Para definir como realizar o fortalecimento da maneira correta precisamos começar pela avaliação. Mesmo um aluno sem dores possui alguns desequilíbrios musculares que precisam de atenção. 

Descubra se existe ativação muscular errada nos movimentos funcionais, músculos tensionados ou encurtados e outros problemas. 

Só depois de entender completamente o funcionamento desse corpo chega a hora de fortalecer.

Considerando a modalidade com a qual trabalhamos, devemos procurar exercícios que fortalecem o joelho e trabalham o corpo de maneira global. 

Um exemplo aqui que parece bastante óbvio: o agachamento. Já falamos sobre ele em vários outros artigos, inclusive um guia completo sobre o exercício.

O agachamento te ajuda a realizar o fortalecimento do joelho e também trabalhar outras articulações, como:

  • Quadril;
  • Tornozelo;
  • Lombar.

Sem contar todas as musculaturas que podemos fortalecer junto do joelho nesse exercício. 

O Treinamento Funcional possui outros exercícios que também nos ajudam a fortalecer musculaturas importantes para o joelho de maneira global como o afundo e a ponte.

“Mas meu aluno não consegue agachar de jeito nenhum!”

Calma, isso é mais comum do que parece. Alunos que não conseguem agachar devem começar com versões simplificadas do exercício. 

Apoiar a Fitball na parede e pedir para ele agachar usando de apoio é uma boa ideia. Outra opção é fazer o agachamento segurando nas alças da fita de suspensão.

Como fortalecer o joelho em alunos lesionados ou com patologias

Alunos lesionados provavelmente são os mais complexos de trabalhar para fortalecer o joelho. 

Se eles buscam ajuda no momento de dor aguda teremos que começar pelo alívio da dor, o que nos deixa impossibilitados de fortalecer imediatamente.

Novamente, uma boa avaliação consegue te mostrar quais são as ferramentas que devem ser utilizadas neste tratamento. A recomendação é sempre trabalhar os movimentos no limite do aluno, assim que ele sentir dor, pare.

Algo que devemos lembrar, especialmente em alunos com dor, é que muitos têm musculaturas tensionadas ou encurtadas. 

Isso pode ser um potencial causador das dores no joelho. Pegue os isquiotibiais como exemplo. Quando estão encurtados aumentam bastante a compressão da patela e podem até tensionar o tendão patelar. 

Um aluno com dor femoropatelar, por exemplo, muitas vezes pode sentir alívio imediato com o alongamento.

O fortalecimento deve começar assim que a dor do aluno diminuir. Trabalhe mais com exercícios em cadeia fechada e com pouca amplitude de movimento. 

Um dos objetivos do tratamento é melhorar essa amplitude, porém não conseguiremos forçar o aluno a realizar muitos movimentos no início. 

Com o fortalecimento de músculos de base como os glúteos e de estabilizadores como quadríceps a dor melhora bastante e você consegue introduzir mais exercícios.

Também devemos combinar exercícios de fortalecimento com mobilidade nas reabilitações do joelho. 

Essas características funcionais não são mutuamente excludentes. Um joelho sem mobilidade não é o que queremos para nosso aluno lesionado. 

Pelo contrário, queremos encontrar maneiras de realizar o movimento sem colocar a articulação em risco.

Conclusão

Trabalhar o joelho não é opcional em uma aula de Treinamento Funcional ou até de Pilates. 

Considerando que ao longo da vida a maioria das pessoas desenvolve algum problema de joelho, devemos investir muito no fortalecimento. Ele é um trabalho preventivo que também ajuda a melhorar o desempenho esportivo.

Quem trabalha com alunos já lesionados precisa fortalecer o joelho de maneira ainda mais séria. 

Quer melhorar sua reabilitação do joelho? Temos uma dica importante para dar aqui: confira nossos e-books gratuitos! 

Neles você encontrará informações teóricas e muitos exercícios que complementam esse artigo. Não perca, é gratuito e te ajudará bastante a preparar as aulas!