Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Benefícios da Hidroterapia na Lombalgia Gestacional

Gostou? Avalie!

Alterações fisiológicas ocorrem no corpo materno durante a gravidez, envolvendo todos os sistemas. Algumas alterações têm provocado aparição de edema nos membros inferiores e dor na coluna lombar, dentre outras, causando transtornos sociais.

Todas estas transformações têm contribuído para redução da qualidade de vida.

As alterações posturais e fisiológicas inerentes durante a gestação, como alterações posturais caracterizadas por aumento da lordose lombar, hiperextensão de joelhos, aumento da base de suporte, entre outras, podem provocar quadros álgicos na mulher gestante, como a lombalgia, muito frequente nesta população.

Lombalgia

As  principais queixas nas grávidas são:

  • Lombalgia
  • Edema de MMII
  • Desequilíbrios Respiratórios e Posturais (os mais citados neste período)

A lombalgia é um sintoma que, em grau maior, pode causar incapacidade motora, insônia e depressão, impedindo a gestante de levar uma vida normal. O alivio da lombalgia deve ser preocupação dos profissionais de saúde na assistência pré-natal.

Hidroterapia em Gestantes

A hidroterapia une conhecimentos cinesiológicos da fisioterapia, com conhecimento dos princípios físicos da água, técnicas e métodos específicos para o tratamento de diversos comprometimentos motores que impactam na vida dos indivíduos.

Existe uma demanda de pacientes gestantes com quadros de lombalgia. Há ainda poucos estudos que abordam o efeito da hidroterapia em gestantes.

Os efeitos específicos da prática de atividade física materna em imersão contribuem para que a adesão à técnica seja cada vez maior, tanto por parte das gestantes como dos profissionais que os acompanham no pré-natal.

Além de proporcionar conforto e bem-estar, este tratamento aumenta a capacidade do organismo materno em eliminar calor. A manutenção da temperatura corporal durante a hidroterapia é outro efeito desejável, exclusivo deste exercício.

A literatura descreve que a atividade física regular, moderada e controlada, desde o início da gestação, é capaz de promover benefícios para saúde materna e fetal sendo o exercício na água a melhor opção para gestantes.

Os exercícios aquáticos são mais indicados porque as propriedades físicas acomodam o aumento do volume do corpo da gestante, melhorando a resistência e flexibilidade, treinando a respiração e reduzindo a frequência de edema.

Para um bom trabalho de parto é necessária a realização de exercícios físicos e um acompanhamento fisioterapêutico que buscam um bom preparo cardiorrespiratório e físico, para que  a gestante possa ter uma gestação tranquila e um trabalho mais rápido.

O trabalho aquático produz um controle maior sobre a frequência cardíaca materna e fetal, melhora o condicionamento físico, aumenta a eliminação de diurese diminuindo a formação de edema, e promove um controle postural e, sobretudo, reduz a sensação de peso corporal.

A hidrocinesioterapia favorece a eliminação do edema nos membros inferiores e alívio da dor na região lombar das gestantes. Neste âmbito, esta terapia apresenta-se como uma modalidade prazerosa, de baixo custo e eficaz.  A hidroterapia é indicada como atividade adequada de baixo impacto.

Hidroterapia no Tratamento da Lombalgia em Gestantes

A água produz alta relevância quanto à melhora desse quadro sintomatológico da gestante por permitir a realização de exercícios com maior segurança, proporcionar um maior estado de relaxamento devido a sua temperatura e atua na melhora da funcionalidade dos sistemas devido à ação de suas propriedades.

A lombalgia é um sintoma de dor que acomete a região lombar podendo se manifestar com a presença ou não de irradiação para os membros inferiores. A hidroterapia é um método que possui destaque neste tratamento.

Em grau maior a lombalgia gestacional pode causar incapacidade motora, insônia e depressão, interferindo nas suas atividades diárias ou profissionais. Neste período, a fisioterapia aquática atua melhorando a capacidade cardiovascular, aumentando a eliminação de diurese reduzindo os edemas, melhorando o condicionamento físico, reduzindo a sensação de peso corporal e principalmente o controle do estresse.

Em estudos realizados com gestantes foi concluído que a fisioterapia aquática contribuiu na redução dos sintomas dolorosos, proporcionando, além dos efeitos físicos, melhora da saúde psicológica com alivio de estresse e melhora da saúde psicológica e melhoria da qualidade de sono, facilitando suas atividades diárias e no trabalho.

A diferença da hidroginástica é a assistência específica às gestantes, monitoramento dos sinais vitais e orientações posturais e exercícios específicos para prevenção, ou tratamento das alterações gestacionais.

Benefícios da Hidroterapia

  • Facilita o Trabalho de Parto – Mais Efetivo e Menos Doloroso
  • Melhora a Qualidade de Sono
  • Melhora Ansiedade e Estresse
  • Risco de Depressão Pré e Pós-Parto
  • Aumenta a Nutrição e Oxigenação da Placenta
  • Ajuda no Desenvolvimento Fetal
  • Aumenta a Respiração
  • Estimula o Movimento Corporal
  • Diminui os Riscos de Parto Prematuro

Em seu estudo Melo ET. AL (2007) descreveram que através das técnicas de aquecimento, fortalecimento, resistência, atividade aeróbica, alongamento e relaxamento em ambiente aquático, a dor que antes era nota 10 na escala comportamental foi reduzida para nota 3.

Assim, obtendo-se uma redução de 70% da dor ao término de um tratamento que teve uma duração de 5 semanas, o que associa com a pesquisa de Santos (2006) que comprovou o declínio da dor lombar através das mesmas técnicas aplicadas durante um período de 6 semanas.

O relaxamento aquático também é uma importante técnica durante o tratamento de sintomas da gestação, produzindo diminuição de espasmos musculares, edema e dor.

O relaxamento associado a exercícios respiratórios combinado com Watsu promovem a redução do quadro álgico de 8 para 5 pontos na lombar de 7 para 0 no cóccix, ombro, braço e joelho. O relaxamento muscular pode aliviar ou diminuir as dores na coluna durante horas ou dias.

Conclusão

Na gestação algumas mulheres trazem consequências que podem resultar em dor e limitações das atividades diárias.

Durante a hidroterapia com o programa de reabilitação favorece a diminuição da ocorrência e características da dor e a melhor evolução dos desconfortos musculoesqueléticos da gestação.

Em pacientes grávidas submetidas ao tratamento de hidroterapia observa-se uma redução total da dor lombar referida, assim como o alongamento dos grupos musculares envolvidos, facilitando as alterações posturais decorrentes da gestação.

Concluindo que o tratamento fisioterapêutico é eficaz para redução dos sintomas de dor lombar na gestação, além de propiciar benefícios no campo psicológico, influenciando no bem-estar, na autoestima e na qualidade de vida destas pacientes.

 

Bibliografia
  • ASSIS, O.T, COSTA, B.S. Hidrocinesioterapia como tratamento de escolha para lombalgia gestacional. PR. V. 9. Junho 2010.
  • ALVES, T, CORDEIRO, L, C. Exercício físico e gravidez: Prescrição benefícios e contraindicações . Brasília, v. 7. 2009.
  • NUNES, V, OLIVEIRA, A. A influência da hidro em gestantes do município de Quixadá. Quixadá. V.1. dez. 2015.
  • TOURINHO,F.M, GUEDES, J.M. Tratamento hidroterapêutico na dor lombar em gestantes. v.35. março 2011.

Written by Adriana Aguiar

Adriana Aguiar

Fisioterapeuta. Graduada pela UCSal. Pós graduada em Fisioterapia Neurofuncional pela UGF. Experiência de 13 anos nas áreas de ortopedia, hidroterapia, neurologia e geriatria em clínicas, academias e domicílios. Atuação em atendimento domiciliar e consultoria.
Possui habilitação nos métodos Bad Ragaz, Halliwick, capacitação em drenagem linfática manual, massoterapia e cursa formação em estética.
www.instagram.com/adriaguiarfisio

5 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *