Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Neste texto iremos abordar os mais diversos aspectos da Hérnia de Disco para entender e ficar por dentro de tudo o que você, como profissional da reabilitação, deve saber sobre essa patologia. A seguir, veremos sobre a origem, os sintomas, os fatores de risco, os tratamentos e alguns exercícios para aliviar as dores provocadas pela Hérnia de Disco. Vamos lá?

Desde os tempos de homens da caverna até os dias atuais, nosso corpo passou pela evolução de uma posição quadrúpede para a posição ereta, em pé. Então, até completar todo esse processo evolutivo, a estrutura óssea e muscular do corpo humano se modificou muito para comportar a carga e o peso do nosso físico. 

Na era paleolítica, os seres humanos eram obrigados a sair em busca do sustento; para isso, necessitavam subir em árvores, lutar contra animais selvagens e inúmeras outras atividades que tornavam suas condições físicas naturalmente superiores às que temos hoje. 

Porém, hoje em dia, levamos um estilo bem diferente do que naquela época. Atualmente, temos tudo ao alcance de nossas mãos, conseguimos até mesmo acender uma luz com um simples toque do celular. Entretanto, toda essa tecnologia pode custar caro quando o assunto é a nossa saúde. O “surto” de pessoas com Hérnia de Disco que presenciamos, prova que este novo estilo de vida pode ser prejudicial ao nosso corpo.

A importância do movimento

Nunca tivemos tantos casos de problemas relacionados à coluna na história, e isto está relacionado com o nosso estilo de vida cada vez mais cômodo e inativo. Nem as crianças se interessam mais em curtir um lindo dia de sol para brincar na rua, jogar bola, brincar de pique e exercer atividades simples que são de extrema importância para o bom desenvolvimento motor e muscular. 

Em questão de movimento, nós, humanos, somos seres completamente inteligentes. Nenhum outro ser vivo é capaz de reproduzir tantos movimentos complexos como nós, ou seja: somos capazes de ir além do básico.

Nós temos a habilidade de raciocinar movimentos complexos como: 

  • Mirar um chute para acertar o gol; 
  • Nadar; 
  • Fazer acrobacias dentro da água formando aqueles belos movimentos que podemos ver na ginástica rítmica. 

Portanto, quando deixamos de fazer esses movimentos funcionais, aqueles que são fundamentais para a realização das atividades de vida diárias, estamos contribuindo para que o próprio corpo faça adaptações.

Nosso corpo tem a capacidade suficiente para se adaptar sozinho. O problema é que, muitas vezes, esta adaptação pode gerar problemas, tais como encurtamentos na musculatura e desajustes osteomusculares em todo o corpo. Logo, estas mudanças contribuem para o aparecimento de problemas nas nossas articulações.

Sempre que um músculo ou uma parte do seu corpo não realiza uma função que deveria realizar, outras partes do seu corpo tentam compensar este movimento. Entretanto, o problema é que, muitas vezes, isso acaba sobrecarregando algumas estruturas físicas. Assim, essa sobrecarga pode gerar dores na coluna, dores lombares e até mesmo a Hérnia de Disco.

imagem-whats.jpgNossa equipe criou um grupo no WhatsApp aberto para todos aqueles que sofrem com alguma dor nas costas e querem receber nossas dicas e exercícios, gratuitamente. Quer participar? É só clicar aqui para acessar!

Prevalência da Hérnia de Disco nos dias de hoje

Estimativas mostram que até 80% da população apresenta algum episódio de dor nas costas em algum momento da vida. Ruim este número, né?

Mas o lado bom dessa situação é que a grande maioria desses problemas que acometem a coluna podem ser resolvidos apenas com exercícios e alongamentos.

Cerca de 15 minutos de exercícios e alongamentos feitos em casa já são o suficiente para prevenir ou curar a maioria das dores nas costas.

Portanto, hoje vamos conversar um pouco mais sobre a Hérnia de Disco, esta condição muito comum que leva diversas pessoas todos os dias a procurarem profissionais do movimento pedindo ajuda.  

Estima-se que 2% a 3% da população pode vir a ser acometida com Hérnia de Disco ao longo de sua vida, sendo esta patologia mais comum em homens (4,8%) do que em mulheres (2,5%). Além disso, a hérnia de disco tem maior incidência em pessoas com mais de 30 anos de idade. 

Anatomia da Coluna 

coluna-vertebral-imagem

Para refletirmos melhor sobre a Hérnia de Disco, vamos conhecer mais sobre uma maravilhosa máquina de movimentos, que nos permite abaixar, levantar, correr, entre outros movimentos do nosso dia a dia: estou falando da magnífica “coluna vertebral”. 

Os movimentos feitos pela nossa coluna vertebral abrangem a flexão, que é quando você inclina a coluna para frente, e a extensão, quando inclinamos a coluna para trás. 

Além disso, a coluna faz inclinação lateral, que é quando inclinamos para o lado e por último, ela faz a rotação, que é quando rodamos.

Logo, os problemas de Hérnia de Disco estão muito relacionados com a coluna vertebral. Por isso, hoje  eu vou te ensinar algumas coisas importantes sobre a sua co luna!

Conhecendo a coluna vertebral

Nossa coluna vertebral é uma estrutura óssea com a principal função de dar movimentos ao nosso corpo. Além disso, ela é responsável por sustentar outros ossos do nosso corpo, proteger nossa medula e absorver impactos do nosso dia a dia.

É importante lembrar que, nossa coluna, como se pode ver na imagem abaixo, não é uma unidade completamente retificada; ella possui curvaturas naturais, que servem para ajudar no amortecimento de impactos vindos das atividades normais como caminhar.

Para essas curvaturas damos o nome de:

  • Lordose cervical;
  • Cifose torácica;
  • Lordose lombar.

Então, quando temos o aumento anormal dessas curvaturas, denominamos de hiperlordose e hipercifose.

Essas curvaturas anormais ocorrem quando se tem uma descompensação das musculaturas que envolvem essa região. Por exemplo, um dos causadores desse problema é a fraqueza do músculo abdominal e das musculaturas das costas.

Nossa coluna cervical é composta por 33 vértebras:

  • 12 torácicas;
  • 7 cervicais;
  • 5 lombares;
  • 5 sacrais;
  • 4 coccígeas.

Imagem-coluna-1

Também, existe também um outro desvio muito comum: escoliose, que é o desvio lateral da coluna. 

Geralmente esses desvios são benignos e não causam nenhum prejuízo para o corpo. Inclusive, hoje em dia, estudos científicos mais modernos vêm nos mostrando que não existe um padrão de postura considerado certo, você deve manter uma postura que não te cause desconforto. 

Mas claro, se houver alguma alteração muito fora do comum, você deve procurar um profissional da sua confiança para tratar desajustes na sua postura.

Por isso, abaixo vou relatar algumas das principais doenças da coluna vertebral.

Principais disfunções na Coluna Vertebral

dor-lombar-

Antes de explicar um pouco mais sobre a Hérnia de Disco e as principais disfunções da coluna, lhe trago uma boa notícia: os exercícios curam a maior parte dos problemas de coluna. Portanto, não se assuste! Vamos analisar algumas das mais comuns disfunções da coluna vertebral

Lombalgia

O termo lombalgia é usado para definir a dor na região da coluna lombar. Este problema afeta principalmente a população adulta economicamente ativa. Em consequência disso, é uma das principais causas do absenteísmo, falta do serviço por algum problema de saúde. 

A dor lombar está relacionada a várias causas, podendo ser de ordem muscular, neurológica, hérnia de disco, entre outras. 

Mas o tratamento geralmente é bem simples: a prática regular de atividade física é uma ótima alternativa.

Cervicalgia

A cervicalgia é a dor na região da coluna cervical. Este tipo de dor tem prevalência de 10% a 15% da população, sendo mais comum em adultos e, especificamente, mulheres. 

A cervicalgia pode estar associada a movimentos bruscos, repetitivos ou traumas. Também pode ser consequência de Hérnia de Disco, torcicolo, tensão muscular ou outro problema. 

Síndrome do Piriforme

Esta síndrome ocorre quando o nervo ciático é comprimido pelos músculos da região glútea. Assim, os principais sintomas da síndrome do piriforme são dor e formigamento, que inicia na região do glúteo e percorre todo o trajeto do nervo indo até a sola dos pés.

Qualquer destas condições citadas acima, quando permanecem por muito tempo com o paciente, podem afetar gravemente seu psicológico. Inclusive, existem casos em que o paciente desenvolve um quadro depressivo devido a severas dores na coluna. Portanto, independente de qual for a patologia que lhe incomoda, é sempre importante o acompanhamento de um profissional qualificado.

Agora, devidamente apresentada a coluna vertebral, vamos conversar um pouco mais sobre a Hérnia de Disco.

imagem-whats.jpgNossa equipe criou um grupo no WhatsApp aberto para todos aqueles que sofrem com alguma dor nas costas e querem receber nossas dicas e exercícios, gratuitamente. Quer participar? É só clicar aqui para acessar!

O que é Hérnia de Disco?

Vamos ao assunto principal do texto: Hérnia de Disco. Mas, primeiro, para entendermos melhor sobre as hérnias de disco, precisamos antes conhecer os discos intervertebrais.

O que é o disco intervertebral?

Os discos são estruturas compostas de fibrocartilagem que ficam estrategicamente posicionadas entre as vértebras. Estas estruturas tem a função de amortecer impactos de cima para baixo da nossa coluna, por exemplo, quando pulamos. 

Logo, o disco tem a capacidade de amortecer os movimentos da sua coluna e, por isso, recebe muito impacto. Sem ele, nossa coluna seria destruída. Ele funciona como uma almofada para as nossas vértebras.

anel fibroso hérnia de disco

Porém, mesmo com a ampla capacidade de receber impactos, devemos ficar atentos que o disco também pode se lesionar. Se o disco for muito sobrecarregado, ele pode “romper” e, com isso, o líquido que tem dentro dele vai todo para fora. É assim que se forma a Hérnia de Disco. 

Então, você deve prestar muita atenção durante o seu dia para ver se você não está colocando carga em excesso nas suas costas. Ah, e preciso te dizer que a obesidade, o cigarro e o sedentarismo também prejudicam sua coluna.

Por isso, mais uma vez eu alerto: faça exercício para Hérnia de Disco!

Anatomia do Disco

Ainda falando do disco, é importante lembrar que dentro dele nós temos o “núcleo pulposo”. Você lembra daquele chiclete famoso, dos anos 90, chamado Babaloo? Que quando mordíamos, ele extravasava o recheio de dentro dele? 

Então, aí está uma boa analogia para entendermos como ocorre a Hérnia de Disco. Quando fazemos excessivamente movimentos rotacionais com peso ou sobrecarregamos demais a coluna, é como se o núcleo pulposo, que é a parte de dentro do disco, saísse para fora, como o recheio do chiclete.

Você consegue entender? O líquido de dentro do seu disco vai para fora, e é assi que se forma a Hérnia de Disco. 

Bom, até aqui tudo bem, conhecemos um pouco da anatomia da nossa coluna e como se formam as hérnias de disco. Mas você sabe como se faz o diagnóstico da hérnia? Quais os sintomas? Se é necessária cirurgia para esta hérnia? 

Por isso, vamos agora destrinchar um pouco mais o assunto.

Quais os graus e níveis da Hérnia de Disco? 

Existem três graus de Hérnia de Disco:

  • Protusão Discal: neste grau, o paciente pode não apresentar sintomas, pois o núcleo do disco não saiu o suficiente para pressionar as raízes dos nervos da coluna.
  • Extrusão: neste grau, o paciente pode ter alguns sintomas, como formigamento ou perda de força. Porém, nesta fase a dor não é um fator dominante, existem pacientes que nem sentem dor. Aqui, o líquido já saiu um pouco do disco.
  • Sequestro: neste grau, é quando praticamente todo núcleo do disco já saiu, podendo “pinçar” as raízes dos nervos. Logo, isso pode refletir em dores de variadas intensidades e perda de força.

Quais são os sintomas da Hérnia de Disco?

dor-no-braço

Os sintomas são variados de acordo com o grau em que está a hérnia de disco, e qual região da coluna houve a herniação. 

Lembrando que a hérnia pode ocorrer em qualquer parte da coluna, mas elas são mais comuns na região cervical e lombar. A região torácica é a parte menos acometida por essa patologia, pois sofre menor movimentação.

Dentre os sintomas da Hérnia de Disco, pode ocorrer desde dores leves a intensas, perda de força e formigamento. As dores podem irradiar para a perna também. 

Portanto, se a hérnia estiver na região cervical, os sintomas se refletirão mais nos membros superiores. Da mesma forma, se a hérnia estiver na região lombar, os sintomas estarão nos membros inferiores.

Como é feito o diagnóstico da Hérnia de Disco?

Primeiro, é importante ter em mente que quem faz o diagnóstico clínico, ou seja, interpreta os exames de imagem e faz a conclusão se você tem ou não Hérnia de Disco, é o médico. 

Asim, o fisioterapeuta e o professor de educação física serão os profissionais que, por meio de testes e uma criteriosa avaliação, serão responsáveis pelo seu diagnóstico cinético funcional, ou seja, avaliarão o seu:

  • Grau de força muscular;
  • Movimentação;
  • Nível de dor;
  • Nível de comprometimento.

E o mais importante de tudo que estes profissionais fazem é tratar a causa do seu problema!

Lembre-se que a Hérnia de Disco é a consequência de problemas estruturais do seu corpo. Ou seja, de nada adianta tomar remédio se a causa do seu problema não for resolvida.

Portanto, o profissional do movimento vai investigar e tratar a causa do seu problema; ele deve lhe orientar para corrigir sua postura, fortalecer seus músculos e melhorar suas articulações através de movimentos seguros.

Logo, este profissional estará apto a preparar e direcionar o melhor tipo de exercício para você, que se encaixe no seu perfil e nas suas condições físicas. 

Uma forma rápida e barata de ser atendida por um fisioterapeuta preparado é por meio de consulta online. Clique aqui e veja algumas opções. 

Quais exames devo fazer para saber se tenho Hérnia de Disco?

Exames de imagem como raio-X e tomografia computadorizada são alguns dos exames que fazem o diagnóstico das hérnias discais.

imagem-whats.jpgNossa equipe criou um grupo no WhatsApp aberto para todos aqueles que sofrem com alguma dor nas costas e querem receber nossas dicas e exercícios, gratuitamente. Quer participar? É só clicar aqui para acessar!

Fui diagnosticado com hérnia de disco, e agora? Hérnia de Disco precisa de cirurgia?

Bom, fique calmo, pois hoje em dia existe uma infinidade de tratamentos e a cirurgia para hérnia de disco só é indicada quando não se tem bons resultados com tratamento conservador. A cirurgia só será uma alternativa quando o tratamento baseado em exercícios e medicamentos não tem nenhum efeito. 

Como já dissemos antes, os exercícios de Hérnia de Disco ajudam a maioria dos casos. 

A cirurgia de hérnia discal consiste em retirar a parte do disco que saiu e que está causando a compressão das raízes nervosas.

A Hérnia de Disco tem cura? A patologia regride? Terei vida normal com Hérnia de Disco?

Você sabia que muitos estudos recentes têm concluído que a maioria de casos de hérnia podem regredir espontaneamente? É claro que depende do seu organismo e do grau em que sua hérnia se encontra, além dos hábitos de exercícios e alimentação. Mas é isso mesmo que você leu: a hérnia de disco pode se curar naturalmente. 

Então se você se comprometer com o tratamento, as suas chances de melhora são muito grandes.

E se você não tem condições de pagar um tratamento caro, tente ver este tratamento aqui que custa menos de R$30 reais por mês. 

Como aliviar a dor da Hérnia de Disco? 

Antes de falar sobre movimentos que aliviam a hérnia de disco, vamos pontuar algo importante: para tratar suas dores através do movimento, você deve sempre procurar um profissional, pois ele vai eleger os melhores exercícios para seu tipo de hérnia. 

Exercícios simples para Hérnia de Disco 

  • Alongamentos

alongamento-hérnia-de-disco-1

 

 

 

Em pé, estique seus braços acima da cabeça, entrelace os dedos, imagine que tem uma linha te puxando para cima, permaneça nessa posição por pelo menos 30 segundos. 

alongamento-hérnia-de-disco-2

 

 

 

Em seguida, desça os braços até alcançar as pontas dos dedos dos pés, ficando na posição pelo menos 30 segundos.

Na posição deitada, dobre seus joelhos e lentamente abrace suas pernas levando em direção ao peito. Fique na posição também por 30 segundos. Este exercício pode ser realizado deitado em qualquer superfície, pode ser feito antes mesmo de levantar da cama! Então não tem desculpa para não fazer, hein!

Esse alongamento ajuda na descompressão das vértebras da região lombar e nos casos de rigidez matinal, que é aquela dificuldade de realizar alguns movimentos nas primeiras horas da manhã.

alongamento-hérnia-de-disco-3

Ajoelhe-se até o quadril ficar apoiado nos seus calcanhares, a partir dessa posição leve seu braço à frente e estique o mais longe que conseguir.

alongamento-hérnia-de-disco-4

  • Corrigindo a respiração 

Essa técnica serve para que seu corpo relaxe e alivie a tensão nas vértebras lombares.

Posicione uma mão no tórax e uma mão na barriga. Inspire o ar e tente movimentar somente a mão da barriga sem levar a respiração lá para o tronco. 

Podemos associar essa técnica com a mobilidade pélvica: inspira e enche a mão da barriga de ar, solta o ar e cola as costas lá no chão.

Repetições: 1 a 2 minutos.

respiração-imagem

  • Estabilização de Tronco (Kleper) 

Esse exercício serve para alongar e fortalecer os músculos do tronco, ao mesmo tempo. 

Retire braço e perna contralaterais, ou seja, um braço de um lado e uma perna do outro lado. Estique à frente como se quisesse alcançar algo que esteja a sua frente e algo que esteja atrás de vocês, mas bem distantes. 

Não façam força para elevar o membro para cima, e sim para longe.

Repetições: 12 vezes de cada lado.

estabilização-de-troncoestabilização-de-tronco-2

  • Alongamento de Glúteo Unilateral 

O alongamento de glúteo unilateral serve para alongar os músculos da parte de trás da sua coxa, glúteo e relaxar o quadril.

Puxe uma perna em direção ao tronco, segure logo acima do joelho, mantendo o joelho em flexão e estique a outra perna. Segure de 30 a 60 segundos e mantenha a respiração na barriga, como já foi ensinado, ao invés do tórax.

Repetições: 10 vezes de cada lado.

alongamento-glúteoalongamento-glúteo-2

  • Mobilização da coluna em Flexão e Extensão

Esse exercício serve para alongar os músculos de sua coluna lombar e costas, além de promover relaxamento e aliviar tensão e dores na região das costas, especialmente para quem tem Hérnia de Disco.

Em quatro apoios, expire soltando ar e faça um “C” com a  coluna, olhando no umbigo, contraindo o glúteo. Inspire, retornando ao centro e fazendo a extensão, olhando para cima, estendendo toda a coluna, expire fazendo um “C” com a coluna olhando em direção ao umbigo.

O movimento deve ser lento, controlado e passando da flexão para extensão com calma e controle de movimento. 

Repetições: 10 vezes.

mobilidade-coluna-1

mobilidade-coluna-2

 

 

 

 

 

 

mobilidade-coluna-3

  • Alongamento de tronco em prece

O alongamento de tronco em prece serve para alongar os músculos da região das costas, além de gerar alívio imediato de tensão da Hérnia de Disco.

Passe da posição de quatro apoios para a posição de sentado nos calcanhares e relaxe o tronco para frente. Segure de 30 a 60 segundos.

Repetições: 8 vezes 

alongamento-prece-1alongamento-prece-2

  • Alongamento de Tronco

Esse exercício serve para alongar os músculos da parte da frente do seu tronco, além de fortalecer os músculos das costas.

Deitado, puxe uma perna em direção ao tronco, em seguida puxe a outra e segure de 30 a 60 segundos, mantendo a respiração lá na barriga.

Feito isso, você pode se mobilizar, levando as pernas em círculos como se tivesse uma ponta de um lápis em cima do joelho e quisesse desenhar um círculo bem lento e bem devagar no teto.

Repetições: 10 vezes

alongamento-tronco-1

Como podemos ver, esses são exercícios bem simples, que não precisam de nenhum acessório, basta adicionar esse hábito junto com o seu café da manhã.

Dentre outras técnicas para o alívio da dor, existe este Programa de Exercícios para Hérnia de Disco.

imagem-whats.jpgNossa equipe criou um grupo no WhatsApp aberto para todos aqueles que sofrem com alguma dor nas costas e querem receber nossas dicas e exercícios, gratuitamente. Quer participar? É só clicar aqui para acessar!

Quem tem hérnia de disco pode praticar musculação? 

Segundo estudos científicos, a musculação fortalece a musculatura, equilibrando e melhorando o posicionamento da coluna como um todo. 

Então, a resposta para essa pergunta é: sim! Os exercícios da musculação podem ser feitos desde que os sintomas da hérnia de disco do aluno estejam bem controlados e ele consiga realizar os movimentos com o mínimo de dor possível. 

Vale lembrar também que a prática da atividade física diminui o sobrepeso, que é uma condição muito comum hoje em dia em todas as faixas de idade. O aumento de peso aumenta a sobrecarga nas articulações, fazendo com que a pessoa tenha maiores chances de ter algum problema de articulação, inclusive a Hérnia de Disco. 

Por este motivo é muito importante manter um estilo de vida saudável, além de prevenir outros problemas de saúde como o aumento do colesterol e o diabetes.

Quais os fatores de risco para a Hérnia de Disco?

Hoje se sabe que, a partir de uma certa idade, é normal diminuir a hidratação do disco entre as vértebras, fazendo com que se tenha mais predisposição para o surgimento da hérnia. Por isso, quanto mais cedo você criar hábitos saudáveis, melhor pra você.

O que você pode fazer então?

  1. Boa ingestão de água;
  2. Prática regular de atividade física;
  3. Diminuir seu peso;
  4. Dormir mais;
  5. Fazer alongamentos todos os dias.

Já fiz de tudo, mas a dor da hérnia não melhora, será que é coisa da minha cabeça? 

mulher-psicológico-hérnia-de-disco

A ciência vem mostrando que, cada vez mais, a dor, seja ela relacionada ou não às Hérnias de Disco, está intimamente ligada ao sistema de alarme no cérebro. 

Sim, nosso cérebro possui um incrível sistema de alarme que, quando acionado, libera substâncias que são capazes de nos avisar quando estamos em alguma situação de perigo.

Um bom exemplo é quando queimamos a mão por acidente e rapidamente retiramos do local quente. Essa situação demonstra que o sistema de alarme do  nosso corpo dispara impulsos nervosos para que a gente retire a mão e não tenha se machuque mais ainda. 

Portanto, sentir dor é um mecanismo de defesa e é uma forma de proteção do nosso corpo, para que não tenhamos uma lesão pior. A dor é uma forma de te avisar que seu corpo está doente.

Dor como um sinal errado, é possível?

Entretanto, também pode acontecer desse alarme estar desregulado. Imagine a seguinte situação: um alarme de incêndio sensível é disparado por uma mosca. Então, os bombeiros vão ao local achando que aconteceu algo de muito errado, mas foi apenas uma mosca que passou por ele. 

Isso é o que ocorre com o nosso corpo quando estamos com esse alarme desregulado; qualquer simples estímulo que a gente dê, nosso cérebro acha que estamos em perigo. Logo, para nos avisar, nosso organismo dispara uma série de substâncias inflamatórias, dando a sensação que o tecido está todo inflamado e dolorido. Porém, não necessariamente existe uma lesão que justifique a intensidade da dor que o indivíduo está sentindo. 

Nosso corpo é inteligente, mas se estiver desregulado, ele pode falhar. Portanto, sim, seu cérebro pode te dar um comando de dor “errado”.

Um bom exemplo é que aquele idoso super ativo que chega a causar inveja a qualquer adolescente quando está fazendo exercício e que não sente nenhuma dor. Mas, aí a gente pega um raio-x da coluna dele e vemos uma coluna com artrose e um monte de “bicos de papagaio”. 

Já o contrário também é verdadeiro: vemos aquele paciente jovem que tem muitas dores nas costas, mas quando olhamos o raio-x não tem nenhuma alteração que justifique a dor que essa pessoa sente.

Portanto, a questão psicológica também pode influenciar. Quer uma dica? Faça exercício, mas também regule seu sono.

Qual a importância em relaxar pacientes com Hérnia de Disco? 

relaxar-hérnia-de-disco

Como já dito anteriormente, o hábito de relaxar movimenta o cérebro para produzir hormônios que são capazes de manter o bem estar. Consequentemente, este processo estimula indiretamente o relaxamento da musculatura, ajudando a redução da dor. 

O relaxamento tem que ser uma prática constante para que se sinta seus benefícios. 

No início, pode ser que seu cérebro tente te sabotar, fazendo com que você pense em mil coisas ao mesmo tempo. Porém, você precisa deixar que esses pensamentos passem como nuvens; não se apegue a eles, simplesmente foque sua atenção novamente na sua respiração.

Aqui vai algumas dicas para facilitar sua prática de relaxamento:

  • Vá para algum lugar calmo que de preferência ninguém atrapalhe sua prática;
  • Se possível coloque vestes confortáveis;
  • Prepare seu ambiente: diminua a luminosidade, adeque a temperatura, se estiver frio se cubra e se estiver calor faça com que se sinta o mais confortável possível;
  • Inspire o máximo que conseguir, conte até 10, tente segurar o ar no pulmão pelo mesmo tempo que inspirou e depois solte o ar lentamente;
  • Repita este exercício quantas vezes achar necessário.

Não importa quanto tempo você praticar, se você investir pelo menos 5 minutos do seu tempo para relaxar, isso lhe trará benefícios incalculáveis. Com o tempo, você pode ir aumentando o tempo dessa prática.

Sono e Hérnia de Disco: tem alguma relação?

Durante o sono o nosso corpo está apto para fazer o reparo de todo o desgaste que sofreu durante o dia. É durante a noite que ocorre o processo de renovação celular dos músculos e do nosso sistema imunológico.

Abaixo listei algumas dicas para dormir bem quando se tem Hérnia de Disco:

  • Procure dormir em um ambiente bem escuro, pois isto facilita a produção de melatonina, que é um hormônio que estimula o sono;
  • Evite dormir com aparelho de televisão ligado;
  • Durma em um ambiente limpo e arrumado;
  • Evite usar o celular por pelo menos uma hora antes de dormir;
  • Não faça refeições pesadas muito próximo do horário de se deitar;
  • Evite fazer exercícios muito intensos até 3 horas antes do seu horário habitual de dormir;
  • Tenha uma rotina organizada, procure se deitar e levantar sempre nos mesmos horários;
  • Pratique uma técnica de relaxamento antes de dormir.

Relação entre estilo de vida e dores

Hoje em dia, relacionamos dores, sono e Hérnia de Disco com o estilo de vida da pessoa. 

Por exemplo, se a pessoa é sedentária, tem maus hábitos de alimentação ou passa a maior parte do dia estressado, isso ajuda na liberação de substâncias que diminuem o limite de dor. Ou seja, se você tem esses hábitos, com certeza você vai sentir mais dor.

A dor é ruim porque te frustra e não te deixa movimentar. A falta de movimento faz com que você tenha menos sangue nos seus músculos. Logo, seus músculos ficam fracos e suas articulações “enferrujadas”.

Portanto, é importantíssimo que você faça exercícios físicos, mesmo que em casa. O exercício ajuda a quebrar este Ciclo da Dor.

Veja aqui: exercícios para hérnia que podem ser feitos em casa. 

O Cérebro e a Hérnia de Disco

cérebro-hérnia-de-disco

Existem alguns relatos de pessoas que foram mordidas por tubarão, mas na hora do acidente, o cérebro estava tão focado na fuga que quando é perguntado para essa pessoa se ela sentiu dor, ela responde que não. Só depois que a pessoa conseguiu escapar do ataque, que ela percebeu o tamanho do estrago. No momento de tensão, o cérebro focou na reação de fuga. 

Isso acontece porque o cérebro pode tanto liberar substâncias inflamatórias, capazes de aumentar o nível de dor, quanto ele também pode liberar substâncias que são verdadeiros analgésicos. Magnífico, não é? 

Mas qual é o segredo para acionar a liberação dessas substâncias? 

E se eu dissesse para vocês que não existe segredo? Quando estamos fazendo um exercício que gostamos e sentimos aquele bem estar, são as endorfinas agindo. Tudo isso a ciência já comprovou com estudos que afirmam que a dor pode ser aprendida. 

Não estou falando que a sua dor é falsa. Não é isso!

Vou exemplificar melhor: imagine agora que você cortou seu pé em um estilete bem afiado. Diga aí, você sentiu um certo arrepio na hora que pensou na cena, não foi? 

Isso geralmente acontece, desde a nossa infância, até na idade adulta, prever a dor. Por isso que, quando ouvimos daquele profissional que a gente confia de olhos fechados, que a nossa coluna está fraca igual a de um idoso e que devemos tomar muitos cuidados, ao nos abaixarmos e ao dormir de tal modo, só este pensamento já pode influenciar a sentirmos dor. 

Você consegue entender o quanto o psicológico é importante? Uma palavra negativa de alguém pode fazer a diferença para sua saúde mental.

É possível viver bem com hérnia de disco

Se você foi diagnosticado com Hérnia de Disco, não se desespere. Como foi dito no começo da nossa conversa, hoje em dia existem inúmeros tratamentos conservadores e você pode experimentá-los para entender qual você se identifica mais.

Como já foi dito diversas vezes, o exercício em casa ajuda muito a diminuir dores na coluna e melhorar a sua hérnia de disco.

Sabia que muitas pessoas têm hérnias e nem sabem? Sabia que tem gente sem dor nenhuma, mas se o médico falar que esta pessoa tem hérnia, ela começa a sentir dor na hora?

Cuidado com o que você traz pra dentro de si!

Se preciso, reveja alguns conceitos de sua vida. Lembre-se sempre que você não é seu diagnóstico; sua coluna é o suficientemente forte e incrível. Ela foi feita para te sustentar, te ajudar a abaixar e fazer todos os movimentos que são naturais do nosso corpo, desde os tempos primórdios. 

Novamente eu aconselho: faça alongamentos e exercícios, mesmo que em casa.

E por último não menos importante: repouso não é a melhor solução, quanto mais tempo você passar sem movimentos, mais os seus músculos vão perdendo força e ficando cada vez mais contraídos. Repouso não é tratamento!

Repouso é indicado somente para casos extremos. Portanto, não desperdice sua qualidade de vida, quando o assunto é a sua saúde não há tempo a perder. 

Conclusão

A Hérnia de Disco é um problema muito comum hoje em dia, devido principalmente aos maus hábitos de vida. Mas o diagnóstico dessa patologia pode não influenciar no seu cotidiano do indivíduo, permitindo que, na maioria dos casos, você possa continuar com sua rotina normalmente. 

Muitos estudos atuais demonstram que a prática de atividade física é de extrema importância para o tratamento de dores, sendo eleito o primeiro recurso para auxiliar em diversos problemas.

E é isso mesmo que você leu: exercício é o primeiro tratamento para Hérnia de Disco. A cirurgia só é feita em último caso, quando não se tem a melhora dos sintomas com o tratamento conservador. 

Em nenhuma outra época como esta que estamos vivenciando, em que fomos forçados a adquirir novos hábitos cada vez mais sedentários, somos obrigados a nos adaptar a uma nova rotina de exercícios em casa. Portanto, mãos à obra! Sua saúde não pode esperar!

Muito obrigada pela companhia até aqui! Até a próxima leitura! 

imagem-whats.jpgNossa equipe criou um grupo no WhatsApp aberto para todos aqueles que sofrem com alguma dor nas costas e querem receber nossas dicas e exercícios, gratuitamente. Quer participar? É só clicar aqui para acessar!