Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Atualmente, é muito comum observarmos crianças e adolescentes realizando exercícios físicos para melhorar a saúde. Andar de patins, bicicleta, correndo e jogando futebol. Entretanto, a maioria dos exercícios físicos impõe uma sobrecarga aos joelhos, e assim, junto com o desgaste articular inerente ao envelhecimento normal, pode-se iniciar um processo degenerativo precoce da cartilagem ainda na adolescência. Você sabia que a Condromalácia Patelar é uma das condições mais comuns envolvidas na síndrome da dor na região anterior do joelho, especialmente entre jovens? 

Isso mesmo, essa patologia não é restrita à população adulta, o desgaste pode iniciar-se logo na idade jovem. Obviamente, devemos encorajar os jovens na realização de exercícios físicos, mas sempre tomando cuidado e com o acompanhamento de um profissional. 

Além disso, é de extrema importância que todas as pessoas que iniciam uma atividade física regular realizem avaliações clínicas, inclusive a avaliação cinético-funcional com o fisioterapeuta.

Você já teve um paciente jovem que iniciou os treinamentos e logo apresentou dor na região anterior dos joelhos? Já teve dúvidas sobre quais exercícios seriam mais indicados para eles? Já teve medo de prescrever exercício de agachamento? Para aprender um pouco mais sobre esse assunto, continue lendo!

Qual exercício para Condromalácia Patelar usar? 

Primeiro vamos fazer um uma breve revisão sobre os joelhos e a Condromalácia Patelar. Posteriormente, apresentarei o resumo de um artigo científico para tentar esclarecermos um pouco mais sobre essa questão. Vamos lá!

Os joelhos

O joelho é uma grande articulação sinovial, que inclui três articulações na cápsula articular. As articulações de sustentação de carga são as duas elipsoides da articulação tibiofemoral, sendo a terceira, a articulação patelo femoral.

condromalacia-patelar

As patologias localizadas na articulação patelo femoral são causas importantes de dor nos joelhos em pacientes jovens; a dor anterior e antero lateral nos joelhos nessa população é comumente sugestiva de Condromalácia Patelar.

O que é a Condromalácia Patelar?

Essa patologia é uma condição clínica que apresenta dor na região anterior dos joelhos, amolecimento ou descontinuidade da cartilagem articular nas facetas de Odd, medial e/ou lateral da patela.

joelho-com-condromalácia

O fortalecimento do músculo vasto medial tem sido considerado uma das melhores formas de tratamento conservador, podendo diminuir a pressão desigual na superfície da articulação patelofemoral e ajudar a reduzir a inflamação, corrigindo, dessa forma, o padrão de distribuição da carga na superfície articular. 

Cadeia Cinética Aberta ou Cadeia Cinética Fechada? 

Várias técnicas têm sido empregadas com objetivo de fortalecer o músculo vasto medial, entretanto, muitas vezes nos perguntamos: qual melhor exercício para fortalecer esse músculo, exercícios em Cadeia Cinética Aberta (CCA) ou Cadeia Cinética Fechada (CCF)? 

Lembrando que, a regra geral dos exercícios de CCA é que a parte distal do membro se move livremente no espaço, enquanto em exercícios de CCF, a parte distal do membro está em contato com uma superfície e as articulações adjacentes acompanham o movimento.

Os estudos sobre esse assunto têm sido muito controversos mostrando bons resultados para ambos os tipos de exercício.

Artigo científico

Bakhtiary, A. H. & Fatemi (2007) compararam o efeito do exercício em CCA e CCF na Condromalácia Patelar em 32 estudantes universitárias. Os exercícios foram realizados por 3 semanas,  com 20 repetições, realizadas duas vezes por dia. Os exercícios eram progressivos em relação às repetições. 

Nesse estudo, o exercício de CCA era o de “elevação de perna reta”, onde a voluntária ficava em decúbito dorsal com o quadril e o joelho do membro exercitado estendido no chão e o membro não exercitado com o joelho e quadril em flexão e pé apoiado no solo; era realizada elevação do membro inferior exercitado com os joelhos estendidos até 45◦ de flexão do quadril e mantido em isometria por 3-4 segundos, depois abaixando e descansando por 3-4 segundos (Figura 1-A).

O grupo da CCF realizava um semi-agachamento. Para realizar o exercício de semi-agachamento, as voluntárias ficavam em pé apoiadas em um bastão, com a perna a ser exercitada firme no chão e a outra perna, não exercitada, estava em 90◦ de flexão de joelho. 

Para executar o exercício deveria ser feita uma flexão do joelho que estava apoiado no chão, 15◦-20◦, e segurar nessa posição por 3-4 segundos, e depois trazer novamente o membro para a extensão completa e descansar por 3-4 segundos (Figura 1-B). 

condromalacia-patelar-img3

Fonte: Bakhtiary, A. H. & Fatemi, E. Open versus closed kinetic chain exercises for patellar chondromalacia. British Journal of Sports Medicine 42, 99–102 (2007).

Ambos os grupos apresentaram efeitos benéficos no quadro clínico da Condromalácia Patelar. Entretanto, o grupo que realizou exercício em CCF apresentou uma diminuição significativa no ângulo Q, redução na crepitação dos joelhos e apresentou maior força muscular de vasto medial comparado ao grupo que realizou exercício em CCA.

Uma das justificativas para o melhor desempenho referente aos exercícios de CCF é que durante esses exercícios, ocorre a co-contração dos músculos isquiotibiais e quadríceps; enquanto o quadríceps age excentricamente para controlar a flexão do joelho, os isquiotibiais agem para controlar a flexão do quadril. 

Devido ao fato dos músculos isquiotibiais serem músculos bi-articulares e sua atividade também afetar a articulação do joelho, a atividade simultânea do quadríceps e dos isquiotibiais na articulação do joelho pode gerar maior estabilidade na articulação patelofemoral. 

Conclusão

Dessa forma, o estudo de Bakhtiary, A. H. & Fatemi (2007)10 indica que exercícios realizados em CCF nos últimos graus de extensão do joelho, podem melhorar o desempenho da articulação patelofemoral através do aumento da força muscular do quadríceps e correção do alinhamento patelar, concluindo que o exercício de semi-agachamento pode ser considerado um método de tratamento conservador efetivo para pacientes jovens com Condromalácia Patelar.

Entretanto, não devemos nos esquecer que cada indivíduo é único! Apesar de nos basearmos muito nas evidências científicas (o que devemos sempre fazer!), é necessário ter em mente que nossa avaliação clínica é soberana! 

E, somente assim, seremos capazes de “juntar as peças do quebra-cabeça chamado sistema músculo-esquelético”, levando em conta as particularidades de cada indivíduo, suas atividades físicas, seu cotidiano, suas exigências físicas. Pois o que é bom para mim, nem sempre será bom para você! Avalie sempre seu paciente antes de prescrever qualquer conduta!

Referências

  1.   Casscells, S. W. Chondromalacia of the Patella: Journal of Pediatric Orthopaedics 2, 560–564 (1982).
  2.   Hall, S. J. Biomecânica Básica. (Rio de Janeiro:Guanabara Koogan, 2016).
  3.   Tung, G. A. & Davis, L. M. The role of magnetic resonance imaging in the evaluation of the soft tissue mass. Crit Rev Diagn Imaging 34, 239–308 (1993).
  4.   Macmull, S. et al. The role of autologous chondrocyte implantation in the treatment of symptomatic chondromalacia patellae. Int Orthop 36, 1371–1377 (2012).
  5.   Tang, S. F. et al. Vastus medialis obliquus and vastus lateralis activity in open and closed kinetic chain exercises in patients with patellofemoral pain syndrome: an electromyographic study. Arch Phys Med Rehabil 82, 1441–1445 (2001).
  6.   Houglum, P. A. Therapeutic exercise for athletic injuries. Human Kinetics 2001:835–903. Human Kinetics (2001).
  7.   Witvrouw, E., Danneels, L., Van Tiggelen, D., Willems, T. M. & Cambier, D. Open versus closed kinetic chain exercises in patellofemoral pain: a 5-year prospective randomized study. Am J Sports Med 32, 1122–1130 (2004).
  8.   Stensdotter, A.-K., Hodges, P. W., Mellor, R., Sundelin, G. & Häger-Ross, C. Quadriceps activation in closed and in open kinetic chain exercise. Med Sci Sports Exerc 35, 2043–2047 (2003).
  9.   Lutz, G. E., Palmitier, R. A., An, K. N. & Chao, E. Y. Comparison of tibiofemoral joint forces during open-kinetic-chain and closed-kinetic-chain exercises. J Bone Joint Surg Am 75, 732–739 (1993).
  10. Bakhtiary, A. H. & Fatemi, E. Open versus closed kinetic chain exercises for patellar chondromalacia. British Journal of Sports Medicine 42, 99–102 (2007).
  11. Isear, J. A., Erickson, J. C. & Worrell, T. W. EMG analysis of lower extremity muscle recruitment patterns during an unloaded squat. Med Sci Sports Exerc 29, 532–539 (1997).