Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

É bem provável que você já tenha ouvido falar sobre autismo, certo? Mas sabia que essa condição não é uma doença? O Transtorno do Espectro Autista (TEA) reúne quatro desordens do desenvolvimento neurológico presente desde o nascimento ou começo da infância: transtorno autista, transtorno desintegrativo da infância, transtorno generalizado de desenvolvimento não-especificado e Síndrome de Asperger.

Ele representa um dos transtornos do neurodesenvolvimento mais prevalente na infância.

O autismo é caracterizado como uma alteração bastante complexa do neurodesenvolvimento e interfere em muitas esferas na vida, como nas habilidades de comunicação e interação social.

Neste texto vamos apresentar mais detalhes sobre o autismo e como a fisioterapia pode ser uma grande aliada no tratamento de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Continue a leitura e confira a seguir!

Quais são os sinais e características do autismo?

Dificuldade de se relacionar com pessoas da mesma idade e choro ou risada inadequadas são uma das características mais presentes em pessoas com autismo, mas também podemos citar:

  • Brinca ou usa brinquedos de forma incomum;
  • Sensibilidade a alguns sons;
  • Atraso ou ausência de fala;
  • Falta de consciência de perigo;
  • Dificuldade em aceitar mudanças na rotina;

Quanto mais conhecemos as crianças e suas necessidades, melhor podemos nos encaixar no mundo delas.

Como é feito o diagnóstico do autismo?

O diagnóstico é clínico e pode ser genético na grande maioria dos casos. O mais importante, diante de uma alteração no desenvolvimento, é iniciar as terapias necessárias. O diagnóstico virá com o tempo que só o acompanhamento da criança nos dá.

Por isso, manter uma rotina na vida do autista é muito importante para:

  • Melhorar o comportamento;
  • Deixar o ambiente saudável;
  • Ensinar a organização;
  • Aprimorar confiança e independência;
  • Evitar o estresse;
  • Promover segurança e controle;
  • Reduzir a ansiedade.

Para as crianças autistas que apresentam dificuldade na concentração e interação social, a rotina é fundamental e ajuda a diminuir a sensação de insegurança, confusão e ansiedade.

O que pode desencadear uma crise?

Crianças com autismo costumam ser sensíveis a algumas interações no dia a dia. Por isso, é importante ficar atento a fatores que podem levar a uma crise, como a quebra de rotina, dificuldade na concentração, excesso de informação e frustrações.

Quando alguns desses acontecimentos se fazem presentes na vida de autistas, podemos encontrar crianças apáticas, hipotônicas, com a atividade motora reduzida, posturas viciosas, com dificuldade de iniciar um movimento, ou hiperativas, sem ter nenhum interesse por objetos ou pessoas.

De modo geral também podemos encontrar déficit de equilíbrio e alteração na marcha.

A importância da Fisioterapia no tratamento do autismo

O profissional de Fisioterapia atua diretamente em funções determinantes para a vida da criança e adolescente com autismo, e até mesmo adultos. É importante ressaltar que quanto antes o tratamento iniciar, maior são as chances de uma evolução bem sucedida existir. 

No caso das habilidades motoras, o Fisioterapeuta atua em funções básicas como andar, sentar, ficar de pé, jogar, rolar, tocar objetos, engatinhar e a se locomover de maneira geral. Todas essas funções são pré-requisitos fundamentais para a melhora da socialização e, consequentemente, da inclusão escolar e social.

E pais, não acreditem na frase “cada criança tem seu tempo”. Se perceber algum atraso na fala ou desenvolvimento motor, procure um especialista.

Conclusão

A Fisioterapia Neurofuncional tem grande importância no tratamento e influência, muitas vezes nas três principais vertentes da vida: interação social, coordenação e linguagem

O autismo é um transtorno ainda desconhecido, com influência direta no desenvolvimento neuropsicomotor de toda criança, manifestando-se ainda no início da infância. A qualquer sinal no atraso ou falta de progressão em atividades básicas na rotina, procurar um profissional especializado é essencial.

Aprenda sobre a técnica que restaura a mobilidade e elasticidade intrínseca do sistema nervoso, em um e-book completo e gratuito do Grupo VOLL.

Ficou interessado? Clique aqui e tenha acesso exclusivo!

Referências Bibliográficas

Ver. Eletrôn. Atualiza Saúde/Salvador, v.3, n.3, p. 75-83.