Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

A atuação de fisioterapeutas em escolas, creches e ambientes educacionais ainda não é abrangente e é pouco conhecida, porém está em desenvolvimento no mercado de trabalho, buscando seu espaço.

Existe uma conscientização cada vez maior da importância destes profissionais no ambiente escolar, considerando que as escolas precisam se preocupar com a saúde dos seus alunos e oferecer as melhores condições e qualidade de vida nas atividades escolares. Além também, de começar a ser uma exigência dos pais, preocupados com o bem-estar dos seus filhos que estão longes de seus cuidados.

Quer saber mais? Continue lendo a matéria e confira!

Atuação dos fisioterapeutas em escolas

A Fisioterapia tem a atividade escolar como campo de atuação, podendo envolver vários níveis de trabalhos: a prevenção e assistência de saúde, sendo eficientes em ações direcionadas para a saúde corporal, e o foco no desenvolvimento físico e motor, associando a prevenção e cuidados na postura corporal das crianças e adolescentes.

Os fisioterapeutas em escolas atuam no cuidado integral da saúde e bem-estar de crianças, jovens e adolescentes no âmbito educacional, mais especificamente na construção e condução de programas de tratamento para ergonomia, desvios posturais, acompanhamento do peso das mochilas ou bolsas carregadas pelos alunos e inclusão de crianças portadoras de necessidades especiais.

Além de poder atuar indiretamente no auxílio do processo de interação social entre as crianças, promovendo benefícios significativos, uma vez que a criança estará mais inserida no meio social, não sendo lesada pela timidez, hiperatividade ou apresentação de outros transtornos como o déficit de atenção.

Objetivo e importância dos fisioterapeutas em escolas

Os fisioterapeutas em escolas podem promover a qualidade de vida e a boa saúde na prevenção de problemas físicos ou orgânicos com o desenvolvimento de programas e realização de diagnósticos funcionais a fim de elaborar o tratamento, onde os objetivos são a evolução da funcionalidade do corpo e a reinserção social dos jovens.
Esta é uma prática inovadora nas escolas de educação infantil, já que até então a Fisioterapia era apenas olhada como acessório dos docentes e pedagogos na inclusão social no ambiente escolar.

Contudo, as atuações dos fisioterapeutas em escolas atingem vários setores e áreas, podendo proporcionar melhoria e agregar valores à escola através de profissionais de grande eficácia.

Para que se obtenham resultados efetivos é essencial que os fisioterapeutas contenham informações completas sobre as atividades dessas crianças e tenham também liberdade para realizar vistorias do ambiente onde a criança irá realizar as atividades: detectar empecilhos que possam prejudicar os estudantes e buscar por soluções com a implementação das melhorias sugeridas.

Vale ressaltar que uma boa comunicação entre a escola, alunos, familiares e aos demais envolvidos na educação é extremamente importante para definição de objetivos e orientação sobre os trabalhos desenvolvidos nas crianças, considerando que o aprendizado passado aos alunos na escola também deve ser seguido  e repetido em casa durante o dia a dia.

O trabalho do fisioterapeuta deve ser próximo e buscar complementar ao da escola, promovendo a conscientização dos problemas posturais que poderão aparecer com o passar do tempo (se não corrigidos) e também orientações simples que podem evitar problemas sérios de saúde, como:

  • Excesso de peso nas bolsas, mochilas ou sacolas escolares;
  • Oferecer ambiente adequado e confortável a fim de garantir boa ergonomia e bem-estar aos alunos;
  • Auxiliar e orientar quanto às posturas apropriadas no momento da prática de cada atividade escolar ou atividade ao ar livre.

Os fisioterapeutas são altamente capacitados e preparados para trabalhar com alunos na promoção, prevenção e recuperação física de forma integrada com outros profissionais da saúde. Neste ambiente escolar retratado, são capazes de proporcionar papel fundamental para o crescimento e desenvolvimento corporal de crianças e adolescentes.

Conclusão

Desta forma, podemos concluir que a orientação, supervisão e avaliação realizada por fisioterapeutas nas escolas podem contribuir positivamente para o ambiente, tanto para os alunos, quanto para os colegas de trabalho.

Atuando nos níveis primários na atenção à saúde, prevenindo lesões e posturas incorretas que futuramente poderiam acarretar em doenças, além de aperfeiçoar o rendimento do aluno com suas medidas e consequentemente promover o bem-estar físico e emocional de todos.